Life is peachy. Fotografia: D.R.
Gourmet

No Topo Bar há uma carta cheia de novos cocktails

Experimentámos fazer o novo cocktail do Topo. Correu bem, e acompanhado por bombas de queijo ainda melhor.

Quando a vida te dá limões, supostamente é para fazeres uma limonada. Mas o Topo, bar com vista panorâmica no Martim Moniz, em Lisboa, não gosta de levar os ditados à letra e optou por usar os limões de forma mais apetecível: num dos novos cocktails.  

A nova carta de bar do Topo tem a forma de um disco, mas não é vira o disco e toca o mesmo. Um dia pode tocar o álbum “Lucille” de B. B. King, feito com Buffalo Trace e infusão de Butterscotch caseiro (€10), noutro o “Don't Worry, Be Happy”, de Bobby McFerrin, com Cognac Martell VS, banana, canela, vinho tinto e citrinos (€14) — ambos com ingredientes quentes, sendo por isso aconselhados para uma tarde ou noite de inverno.  

Mas vamos ao que interessa: “Life is peachy”. Isto é, o cocktail inspirado na canção de Korn (€10) que de tão fácil de fazer, fizemos um “chega para lá, barman” e ocupámos o balcão do Topo.  

Com toda a confiança, mas zero conhecimento, seguimos os ensinamentos de Ricardo Servo (a cabeça por detrás deste novo cocktail do Topo), que primeiro mostrou-nos como usar o copo medidor para não deixarmos ninguém fora de si. "O cocktail não tem como objetivo beber e ficar embriagado, é a experiência em si”, frisou o barman.  

Fomos misturando todos os ingredientes no shaker — cordial de lima (feito com sumo de limão concentrado e açúcar com água), licor de alperce, gengibre, água com gás e um rum especial com infusão de chá Earl Grey — até fazermos a parte mais gira: agitar como um verdadeiro barman.  

Porquê esta mistura? “A minha ideia foi criar uma alternativa ao clássico Ice Tea”, explicou Ricardo Servo no workshop. Alternativa essa bem conseguida e que só fica finalizada com um ramo de hortelã. Et voilà, um brilharete que já podemos reproduzir em casa.  

“Da mesma maneira que fazem chá em casa, fazemos a mesma coisa, mas com álcool”, afirmou João Rodrigues, que está à frente do bar do Topo há sete anos. Contudo, não é a mesma coisa beber um cocktail em casa ou no Topo.  

No bar localizado no sexto andar de um edifício no Martim Moniz, podes ainda provar os novos pratos da carta, cujas novidades são essencialmente inspiradas na cozinha americana e mexicana, com várias opções para picar e partilhar (ou não). Não deixes que te roubem as novas bombas de queijo com jalapenos (€7).  

A acompanhar, tens animação de DJ todos os dias das 20h às 02h, de domingo a quarta-feira, e quinta-feira a sábado das 18h às 02h.  

RELACIONADOS

Nécessaire

Michael Bublé não aguenta 10 minutos de treino. Prova que és mais resistente

Não sabemos o que é mais fascinante: o movimento de anca do cantor ou o facto de não aguentar mais de três minutos.

Gourmet