Heróis da Sustentabilidade Levi's
Coolhunting

Estes são os heróis da Levi’s

A marca mais famosa de jeans do mundo quer dar o exemplo e mostrar que são os pequenos heróis de todos os dias que nos levam para a frente. E mostra-nos quem são os novos pioneiros, os artistas e os projetos locais que fazem mesmo a diferença – chama-lhes Sustainability Heroes.

Já se sabe, são sempre meia dúzia os que se dão ao trabalho de fazer mais, mais cuidado, melhor ou a pensar nos outros. Não só exige generosidade, dedicação e engenho, como a gratificação e o prazer não são imediatos. Mas, se pensarmos um pouco, nada teria evoluído na vida se tivéssemos continuado sempre a fazer, confortavelmente, da mesma maneira, não é?

Foi esse o ponto de partida do senhor Levi quando deixou a França pelos Estados Unidos e inventou os seus pares de jeans no fim do século XIX: fazer diferente pode bem ser fazer melhor. E ficar para a história por ser um agente da modernidade com os seus pares de Levi's, hoje usadas em todo o mundo.

Assim, a marca continua a manter-se na linha da frente da evolução e da modernidade e, como não poderia deixar de ser, ainda mais nos tempos em que vivemos, traz a sustentabilidade ao peito. Foi a pensar nela que lança agora esta campanha que pretende premiar esses pequenos heróis que fazem à sua volta a pequena mudança de que todos precisamos - e que será grande, um dia. 

Além das peças da linha Fresh, tingidas com pigmentos vegetais, ou os jeans 501 feitos em parceria com a Renewcell, e que estes heróis vestem para a campanha, com estes Sustainability Heroes a marca “celebra o que significa ser Humano, a criatividade, a singularidade, as histórias individuais e como isto beneficia a natureza.”

Os heróis Levi’s são:

Joana Duarte, designer de moda, Behén.

Nascida em Santarém, em 1995, cresceu numa família de mulheres, e com uma avó principalmente, que a fez adorar enxovais, bordados, rendas, costura. Estudou moda em Lisboa, e depois em Londres, e criou a linda Behén, uma marca de moda nacional que pega nos antigos enxovais e lhes dá nova vida ao transformá-los em peças de roupa vivas e únicas. Hoje em dia vai mais longe e apoia os saberes antigos e tradicionais dos artesãos portugueses e dá-lhes palco, exibindo a sua qualidade contra o esquecimento da fast-fashion.

André Maciel, permaculturista, Hortas LX.

Vem de Setúbal, onde nasceu em 1991, e formou-se em design de equipamento, mas seguiu a sua paixão pela ecologia e criou as HortasLX, em 2020, numa vontade de convocar as pessoas para um modo de vida mais saudável e sustentável. E já tem 17,9 mil seguidores no seu Instagram, onde ensina e incentiva as pessoas a criarem as suas próprias hortas biológicas em casa.

Filippo Fiumani, designer e artista visual.

Nascido em Loreto, Itália, em 1987, é um artista visual que acabou por se dedicar mais à arte de rua. Usa a pintura e a fotografia, mas também o vídeo e a tecnologia, para passar mensagens de intervenção social, numa atitude irreverente que vai buscar às culturas do skate, nascido nos anos 50 na Califórnia, e do punk rock, nascido em Inglaterra nos anos 70, estéticas tornadas mainstream e que, por isso mesmo, chegam hoje a um público mais vasto.

RELACIONADOS

Nécessaire

Manteiga é a cor de cabelo deste verão, mas antes de pintar é melhor testar

Vai uma mudança de look? Se parecer arriscado, precavemos o arrependimento e devolvemos a autoestima.

Coolhunting