Primavera Sound dia 3, fotografia de Marisa Cardoso
Coolhunting

No Primavera Sound a felicidade também se vê na roupa

E ao terceiro dia deu-se a comunhão total e confirmámos o que já andávamos a desconfiar: os anos 90 ainda não foram destronados, mas a música está cada vez mais livre de género e definição.

Branko é sempre incrível e pegou fogo à pequena tenda do boiler room, onde se seguiram Nídia, Marfox, e Dj Kolt, Dj Firmeza, no aniversário dos 10 anos da editora Príncipe. Acreditem em nós, são das melhores pistas de dança algumas vez imaginadas.

Os mais festivos? Khruangbin e o seu medley de músicas pirosas tornadas divertidas, e Grimes (essa mesmo), mas em modelo DJ set, foi difícil manter o pé no chão. Paloma Mami e Pablo Vittar também lançaram confusão, num género mais histriónico e cheio de coreografias coloridas.

As melhores coisas novas? Os roqueiros Dry Cleaning e Squid e as batidas meet spoken word de Little Simz e do fantástico Earl Sweatshirt, que fechou a noite da Versa, tarde e a más horas.

Os Dinosaur Jr, velhas lendas do alternativo, continuam em óptima forma e recordaram-nos como é bom ver concertos rock no relvado durante o dia. E como foi assim que nasceu o conceito de festival de música nos anos 70.

E tudo culminou - e quase arrasou os dias anteriores, não tivessem sido todos bons - no concerto épico dos Gorillaz. Foi impressionante perceber como um homem, Damon Albarn, consegue segurar tão bem uma banda tão eclética e cheia de estilo, diga-se de passagem, e chamar tantos convidados, cada um melhor do que o outro, entre eles Beck.

Mais ainda reunir uma plateia em êxtase onde estão os que cresceram com ele nos Blur, banda maior da britpop nascida em 1989, e os seus modernos filhos de 15 anos – já sem género, sem carne no prato e com maquilhagem a preceito.  É caso para dizer que ainda está para chegar a década que destrona os anos 90, em qualidade musical e originalidade, mas também em pinta absoluta. Temos esperança. 

Esta mistura resultou deliciosamente para o estilo de rua, visto pela lente de Marisa Cardoso.

RELACIONADOS

Coolhunting

Copy the look: e se nos inspirarmos no vestido amarelo de Sara Sampaio?

Neste verão, queremos um vestido leve, fresco, com cor e, já agora, que tenha Sara Sampaio como inspiração.

Coolhunting