Diana Ross
Coolhunting

Pelo icónico filme de Diana Ross, juntamos 6 peças ao nosso guarda-roupa

Não há montanha demasiado alta para Diana Ross, já dizia a música, ou, por outras palavras, não há nada que a cantora não conquiste e a nossa atenção é uma delas...

...Principalmente, depois do aclamado filme Mahogany.

“A mulher que todas as mulheres querem ser e que todos os homens desejam” é a descrição de Tracy Chambers, a personagem de Diana Ross no filme de 1975 Mahogany, e espelha os motivos pelos quais a cantora entrou para a nossa lista de ícones a seguir.

A estética dos anos 70 assentou que nem uma luva rosa a Diana Ross (ou não fosse peça a destacar do guarda-roupa da trama), como assenta a todas as mulheres que desfilem com roupas referentes à época de imponente sofisticação.

Não há amante de moda que não fique rendido ao estilo que governava os anos de então, repletos de elegância e de qualquer coisa a que chamavam de glamour e a que eu prefiro chamar de encanto. E porque procuramos inspiração no sítio certo e a moda, além de cíclica, pode e deve ser a tradução daquilo que nos faz sentir como uma estrela de cinema, é neste filme que encontramos o que precisamos para uma renovação de bem-estar - ou das peças certas para esta temporada, encontradas de Zara a Tom Ford.

Os icónicos chapéus de abas majestosas, as peles e a as lantejoulas são o caminho a seguir, se queremos chegar à época que, agora, lembramos pelo brilho da estrela das Supreme no grande ecrã.

RELACIONADOS

Evasão

O Médio Oriente chega a Lisboa numa experiência imersiva no Hotel Sheraton

Numa das principais artérias da capital portuguesa, há um oásis no Sheraton Lisboa Hotel & Spa que merece uma visita. Uma viagem a outra cultura, sem tirar os pés do chão.

Coolhunting