Fotografia: reprodução TikTok
Nécessaire

Adere à tendência e corta o cabelo como uma princesa... rebelde

O hime cut parece ter vindo para ficar e não só é um corte diferente, como é ideal para quem quer um novo visual, sem arriscar demasiado.

A prova de que uma tendência é uma tendência é quando está por toda a parte.

É precisamente isso que está a acontecer com o corte de cabelo hime cut, que já anda nas trends desde 2021 e tem ganhado cada vez mais expressão através do TikTok. Contudo, este é um corte com uma história de milhares de anos.  

“O Hime, ou corte de princesa, tem esse nome em homenagem às mulheres nobres que originalmente usaram esse estilo e foi popularizado durante o período Heian da história japonesa, de 794 a 1185”, explica a historiadora de cabelos Rachael Gibson, à “W Magazine”.  

Este corte era feito às princesas do Japão na cerimónia de Binsogi, que celebrava a chegada destas nobres japonesas à maioridade (16 anos). A tradição virou moda nos anos 70, quando a cantora pop japonesa Megumi Asaoka popularizou o hime cut e tornou-o na sua marca registada. Ao longo do tempo, tem sido também associado a personagens de anime.   

Mas, afinal, o que é o hime cut? Consiste num corte reto junto às maçãs do rosto ou na zona do queixo, mantendo o resto do cabelo com um maior comprimento, liso, dando ao look um estilo mais rebelde.  

Nicole Kidman foi umas das últimas celebridades a aderir ao hime cut, mas este corte também já delineou o rosto de Taylor Swift e das modelos da Prada no desfile da primavera 2021 da casa de moda.  

Fora as celebridades, utilizadoras do TikTok têm mostrado como esta tendência lhes assenta bem.  

O corte das princesas japonesas nunca esteve tão in e é uma boa aposta para quem quer um novo visual, mas sem fazer um corte demasiado radical, uma vez que o hime cut mantém uma parte do comprimento original e deixa uma espécie de franja lateral bastante versátil para arriscar nos penteados. 

RELACIONADOS

Coolhunting

“It’s not a bag. It’s a Birkin”

Da Hermès à Chanel. Estamos obcecados (ou estou) com estas 24 malas que desfilaram nas Semanas de Moda.

Nécessaire