'Reflection'
Design e Artes

Nesta performance, confrontamos o nosso reflexo e será que gostamos?

Davis Freeman e seis performers nacionais apresentam, em Serralves Reflection, um momento performativo em que o público é posto frente a frente com um artista que o desafia a uma reflexão individual.

Como nos vemos no corpo de outro. É esta a premissa da performance Reflection, criada pelo artista norte-americano Davis Freeman, que é apresentada em Serralves, no Porto, a partir desta quinta, 19 de janeiro, por seis performers.

Num momento performativo que envolve apenas um artista e uma pessoa na Galeria do Museu de Serralves, Davis Freeman, Daniel Matos, Sofia Karol, Rafael Ferreira, Ana Rocha, Sara Santervas e Mariana Barbosa encarnam as pessoas para quem estão a atuar, “garantido liberdade e espaço” para que o público se possa reconsiderar a si mesmo no que estes artistas espelham.

Inspirada na exposição Metamorphosis de Cindy Sherman (patente no Museu de Serralves até 16 de abril) a performance “propõe a cada elemento do público uma experiência única e individual”.

As sessões estão marcadas para 19 e 20 de janeiro às 13h30 e às 17h40; nos dias 21 e 22 acontecem às 10h30 e às 18h40 e a 24 e 26 de janeiro às 13h30 e às 17h40. A duração de cada sessão é de 45 minutos.

Davis Freeman encontra-se sediado em Bruxelas, fazendo teatro contemporâneo e dança, instalações fotográficas/vídeos e projetos curatoriais. “O seu trabalho é referido como teatro político tortuoso ou docu-performances em que frequentemente confronta a audiência, questionando o seu comportamento moral”, pode ainda ler-se no comunicado enviado pelo Museu de Serralves.

Para reservar uma sessão, deverá ser enviado um email para ser.art.performativas@serralves.pt ou feito o pedido na receção do museu.

RELACIONADOS

Coolhunting

O blazer que qualquer mulher acima dos 40 anos tem de ter

Este blazer é um must-have no guarda-roupa de uma mulher com mais de 40 anos. Drew Barrymore e Courteney Cox são a prova disso.

Design e Artes