Twitter, Ellon Musk | Fotografia: Getty
Design e Artes

Nova crise no Twitter: Elon Musk retira função de combate ao suicídio

A informação sobre a nova decisão de Elon Musk na gestão do Twitter é avançada pela Reuters e já começa a soar os alarmes de preocupação um pouco por todo o mundo.

Numa época em que tanto se defende a importância da saúde mental e que se aponta a contribuição das redes sociais para muitos dos problemas que assolam o mundo em matéria de bem-estar, Elon Musk decide retirar ferramenta de Twitter para a prevenção do suicídio.

Trata-se de um recurso a que o Twitter apelidou de #Thereishelp (“Existe ajuda”, em tradução livre) e que acaba de ser removido da plataforma. Esta ferramenta promovia linhas diretas de contacto para prevenção do suicídio e outros tantos recursos para utilizadores vulneráveis a determinado conteúdo, com o intuito de promover o bem-estar. Elon Musk, o mais recente dono do Twitter, foi o responsável por eliminar esta ferramenta, segundo duas fontes citadas pela Reuters.

A agência de notícias avança que muito do conteúdo contemplava pesquisas pelos contactos de organizações de apoio relacionadas não só com a prevenção de suicídio e ajuda em prol da saúde mental, como com a exploração infantil, violência de género, liberdade de expressão, entre outros temas sensíveis e de extrema importância.

Naturalmente, o desaparecimento do #Thereishelp fez soar alarmes um pouco por todo o mundo, principalmente, por se viver uma altura em que os grupos de direitos civis têm registado um aumento de publicações de ódio no geral, e de racistas e xenófobas no particular.

Não se sabe se a remoção é apenas temporária e Elon Musk ainda não comentou publicamente o assunto.

RELACIONADOS

Gourmet

Lota D’ávila: no centro de Lisboa, mas junto ao mar

Uma marisqueira contemporânea pensada como uma viagem pelo imaginário português da pesca.

Design e Artes