Fotografia: Unsplash
Design e Artes

Ferrari não pára de crescer e já não tem mãos a medir

Num ano marcado pela guerra e pela crise energética, a marca de automóveis de luxo continua a crescer e tem dificuldade em dar resposta às encomendas recebidas.

Apesar de a conjuntura atual de crise vivida, é seguro afirmar que a indústria automóvel de luxo não está em crise: a icónica marca italiana Ferrari anunciou um incremento de mais de 15,9% nas vendas no trimestre compreendido entre julho e setembro. Só nesses três meses, chegaram aos clientes da marca por todo o mundo 3.188 novos automóveis.

Mas o crescimento da marca não se fica por aqui: nos primeiros nove meses de 2022, a empresa sediada em Maranello, em Itália, registou um lucro de 718 milhões de euros, um aumento de 16% face ao período homólogo, com receitas no valor de 3, 72 mil milhões de euros. 

Face a este crescimento, motivado em parte pelo lançamento de novos modelos como o 296 GTB, 812 Competizione ou o novo Portofino M e F8, a Ferrari já veio anunciar que não tem forma de dar resposta a mais encomendas.

Até 2026, revelou ainda recentemente a marca num comunicado, está previsto o lançamento de 15 novos modelos – no qual se inclui o primeiro modelo totalmente elétrico.

Com este objetivo, a Ferrari planeia ter uma receita na ordem dos 6,7 mil milhões de euros em 2026, um aumento de mais de dois mil milhões de euros quando comparado com o ano de 2021. 
 

RELACIONADOS

Coolhunting

Millennials Vs. Gen Z: 5 dicas para usar skinny jeans em 2022

São as skinny jeans uma questão de estilo geracional? A batalha é acesa, mas se a tua vontade é usar, mostramos como.

Design e Artes