Elvis
Design e Artes

Estes filmes estrearam-se em Cannes e nós já só queremos um bilhete para o cinema

Será que algumas destas obras cinematográficas poderão entrar na nossa lista de filmes favoritos?

Apesar do grande aparato mediático ser feito na parte exterior do Palais des Festivals, a casa do Festival de Cinema de Cannes, é no interior que a verdadeira magia acontece. Afinal de contas, o cinema aqui é o grande protagonista.

A influência do Festival de Cinema de Cannes não deve ser de todo subestimado. Vejamos, em 2019 a Palma de Ouro impulsionou o Parasitas de Bong Joon-ho ao Óscar de Melhor Filme. Já no ano passado, a crítica elegeu The Worst Person in the World como um dos melhores filmes do ano, enquanto Drive My Car, que também se estreou neste festival, recebeu este ano a estatueta dourada de Melhor Filme Estrangeiro na edição de 2022 dos Óscares.

A 75ª edição já terminou e a Versa reuniu os filmes que vai querer ver no cinema assim que as datas forem anunciadas. Tragam daí as pipocas e desfrutem desta viagem cinematográfica.

Elvis

Esta biopic é surrealista e só poderia ser da autoria de Baz Luhrmann. O filme que nos vai contar a história do verdadeiro rei do rock’n’roll conta com Austin Butler no papel principal e Olivia DeJonge no papel da charmosa Priscilla Presley. Tom Hanks dá vida ao gestor e empresário de Elvis. Podemos esperar muito música e muito histerismo.

The Stars at Noon

Nicarágua, anos oitenta. Uma jornalista norte-americana e um empresário britânico apaixonam-se e tentam fugir à revolução. Esta é uma adaptação do romance de Denis Johnson pela lente de Claire Denis. Margaret Qualley, Joe Alwyn, e John C. Reilly assumem os papéis titulares deste filme.

Crimes of the Future

É um filme de terror corporal que, segundo aqueles que o viram, dizem ser profundamente perturbador. Viggo Mortensen interpreta um artista performativo cujos órgãos estão a sofrer uma metamorfose. Léa Seydoux e Kristen Stewart compõem o elenco principal desta longa.

Triangle of Sadness

O sueco Ruben Östlund é perito em fazer-nos levantar a sobrancelha. No seu mais recente trabalho vamos poder ver dois modelos e uma senhora da limpeza que ficaram presos numa ilha deserta com um grupo de milionários. Mas tendo em conta o historial do realizador, nada é tão simples como ficar preso numa ilha com gente rica, acreditem no que vos digo.

Decision to Leave

Um mistério intrigante nunca fez mal a ninguém. Ora bem, aqui um detetive apaixona-se pela principal suspeita de um homicídio. Este é o primeiro trabalho de Park Chan-wook depos do sucesso que The Handmaiden foi em 2016. Podemos esperar uma cinematografia soberba, muita tensão sexual e grandes plot twists.

God’s Creatures

Quando o seu filho regressa a casa depois de muito tempo fora, Eileen é convidada a dar-lhe um álibi que põe em marcha uma série terrível de acontecimentos. É um filme regado de tensão e vergonha, assinado por Saela Davis e Anna Rose Holmer. Paul Mescal e Emily Watson assume os papéis titulares.

RELACIONADOS

Design e Artes

Um livro para este fim de semana? Saramago, Os seus nomes, um álbum biográfico.

O álbum biográfico de José Saramago saiu esta primavera, e exibe mais de 500 fotografias do Nobel da Literatura, algumas inéditas, mas também cartas, excertos de diários e outros textos. O prefácio é de António Guterres.

Design e Artes