Tendências de decoração | Fotografia: Unsplash
Design e Artes

Novo ano, novas tendências de decoração para renovar a casa

Reunimos sete tendências de decoração para 2023. Do design biofílico ao reaproveitamento de peças, espreita e põe em prática.

Em 2023, assinala-se três anos desde o início da pandemia Covid-19, altura em que muitos decidiram renovar a casa, para tornar a decoração dos espaços onde passavam a maior parte do tempo mais aprazível. Neste ano que começa, novas tendências marcam a área da decoração, desafiando-nos a preparar a casa para novas memórias.  

A Taskrabbit - plataforma que liga taskers qualificados a pessoas que procuram ajuda para tarefas domésticas - realizou um estudo sobre as tendências para casa e interiores em 2023 e a Engel & Völker, agência imobiliária direcionada para o mercado de luxo, selecionou também as que vão marcar o próximo ano.  

Reunimos tudo e deixamos-te as principais tendências de decoração para 2023.  

1. Natureza dentro de casa 

Em 2023, a natureza vai ser levada para dentro de casa através de jardins verticais, fontes de água interiores, flores e plantas. Segundo a Taskrabbit, o design biofílico vai dominar o próximo ano.

2. Móveis com linhas arredondadas  

O detalhe de decoração das décadas de 60 e 70 voltou em 2022 e vai continuar em 2023, segundo a Engel & Völker. Esperam-se móveis com acabemos curvilíneos, modernos e contemporâneos por toda a casa. 

3. Tirar proveito da luz natural 

Tendo em conta o preço da energia, a tendência sobre a qual nos debruçamos agora vem a calhar. Em 2023, vamos tirar todo o proveito da luz natural, através de portas e janelas amplas, utilização de cores claras, cortinas delicadas e espelhos.

4. Aumentar a eficiência energética 

Quando a luz do dia deixar de iluminar as casas, recorre-se a instalações domésticas inteligentes. Segundo o estudo da Taskrabbit, 98% dos inquiridos afirmam que tencionam fazer alterações nas suas casas para ajudar a reduzir a conta de energia, entre elas, cortinas suspensas, janelas à prova de intempéries e a instalação de soluções domésticas inteligentes.  

5. Cluttercore

Eis o que é o Cluttercore: um movimento anti-minimalismo que ganhou fama no Tik Tok e que se traduz em pavimentos cerâmicos, acessórios decorativos, cores berrantes, texturas e padrões.  

6. Conforto das paredes ao mobiliário 

Não foi só durante a pandemia que se procurou dar o máximo conforto à casa. Em 2023, o bem-estar dentro de casa também será priorizado e passa por cores de elementos naturais nas paredes, como pedras preciosas e tons terrosos, assim como almofadas grandes, tapetes e mantas a decorar os espaços.  

7. Dizer não ao descarte

Por último, e não menos importante, a tendência que é essencial para colocar as restantes em prática: reutilizar. Quando for para mudar, deve-se pensar como o fazer sem que isso implique o descarte. Eis alguns exemplos da Taskrabbit: forrar armários de cozinha em vez de os trocar, ou substituir os puxadores dos armários para um aspeto renovado.  

RELACIONADOS

Coolhunting

Skinny jeans nunca são demais e no Lidl custam menos de €18

Um básico nunca é demais e ao Lidl chegam três ao mesmo tempo. São as novas skinny jeans.

Design e Artes