Feel Nazaré | Fotografia: D.R.
Evasão

Neste alojamento, o mar é o ponto cardeal para se descobrir a Nazaré

Da decoração à localização no centro histórico da vila, os alojamentos Feel Nazaré fazem-nos perceber o porquê de a vila ter saltado para as bocas do mundo.

Em 2011, o surfista Garrett McNamara levou lá para fora o nome da Nazaré, quando deslizou por entre uma onda de 23.77 metros na Praia do Norte. O Recorde Mundial do Guinness batido na vila piscatória impulsionou o turismo e dois nazarenos aproveitaram a onda para criar o Feel Nazaré.  

De casas antigas na Nazaré, nasceu então um alojamento local criado a pensar nos nómadas digitais para quem não havia, em 2015, uma vasta oferta, mas também em famílias.

Quem não conhece a Nazaré, depois de chegar a um dos apartamentos, depressa fica familiarizado com a zona. Isto porque várias das unidades do Feel Nazaré estão localizadas no centro histórico, em ruas estreitas que vão sempre dar ao ponto onde mais queremos estar: no mar.  

Foi junto a ele que apreciámos pela manhã um café cujo aroma se misturava com a maresia, depois de ficarmos a conhecer um dos apartamentos do alojamento local, com capacidade para quatro pessoas. Apesar de estruturado em formato open space, este apartamento tem os espaços separados por pisos.

Em baixo, existe uma sala decorada com quadrados que fazem referências ao mar da Nazaré e tapetes e almofadas contemporâneos que dão conforto. Ainda nesta zona há uma kitchenette, que à parte da chaleira com luz LED azul, destaca-se pelo frigorífico Smeg vermelho que, mais do que útil, completa a decoração moderna.

Em cima, numa mezzanine, fica então a cama de casal, rodeada por vidros.

Já que é para sentir a Nazaré, que se lhe faça a vontade  

Quem vai em trabalho, encontra nos apartamentos sempre uma mesa para pousar o computador e fazer as suas tarefas remotamente. Quem vai para desfrutar, pode antes aproveitar para nela tomar o pequeno-almoço. 

Quanto às refeições principais, diríamos que o melhor será experimentar o que a Nazaré tem para oferecer. E numa terra feita de memórias do passado, que ora se contam por quem carrega sete saias, ora se ouvem sentado à mesa, há que ir à procura delas.  

A passar pelo museu do Peixe Seco, encontrámos Maria Manuela, que se dedica há décadas à tradição de secar o peixe, ofício que, recorda, levou-a muitas vezes a dormir nas barracas da praia.  

Além desta, há outras formas de descobrir o peixe na Nazaré e, sem nos afastarmos muito do mar, encontra-se a Taberna d'Adelia, na qual, logo ao abrir a porta, vê-se o selo Guia Michelin 2022, Mesa com Mérito (reconhecido pelo guia Boa Cama Boa Mesa), e tantos outros, que anunciam que as próximas garfadas prometem. 

Claro que na ementa não falta a clássica caldeirada, mas por que não testar outra das especialidades: arroz de tamboril e gambas (€45 para duas pessoas). Se os portugueses gostam de doses bem servidas, pois bem. Aqui vem mesmo um grande tacho para a mesa, que daria para mais de duas pessoas. 

Quem pela Taberna d'Adelia tem passado ao longo dos anos, deixa as suas histórias escritas num bilhete, que serve de decoração ao teto do restaurante da Alelia e que agora é das gerações que lhe seguiram.  

O aproveitar do mar até ao último grão de sal 

Num dia vê-se a Nazaré, mas não é suficiente para, digamos, lhe sentir a essência. Por isso, quem fica mais do que uma noite, pode trocar a mezzanine por outros apartamentos do Feel Nazaré, em especial os que têm vista para o mar, como o Luxury Beach Apartment, em plena marginal, ou a Ocean Villa, uma moradia na encosta.  

Acordar em frente ao mar é um privilégio dos hóspedes, que mesmo no inverno podem ir a banhos. Isto porque do mar é tirado todo o proveito, até nas terapias do Thalasso, espaço no qual a água do mar é usada a favor do nosso organismo, seja para estimular a circulação sanguínea ou ativar o metabolismo.  

O circuito thalasso, numa piscina dinâmica com água do mar aquecida (€30), a hidromassagem com algas (€40) ou o ritual thalasso anti-stress (€115), são algumas das opções para aproveitar os benefícios do mar quando se torna frio e revolto.

Uma destas sessões fornece a revitalização necessária para explorar cada ponto da vila — o mercado da Nazaré, a subida pelo Ascensor, o miradouro da Rua do Norte, o miradouro do Suberco e o Forte de S. Miguel Arcanjo — percurso que é possível fazer a pé, até porque a ideia é sentir a Nazaré, seja deitado na cama do Feel Nazaré ou ao vento no Forte.  

Resta saber quanto custa ficar num destes apartamentos: desde €60 por noite. As reservas são feitas diretamente no site, por e-mail ou telefone (info@feelnazare.com/ 928 112 333). 

Veredicto VERSA: acolhedor.  

RELACIONADOS

Design e Artes

Este candeeiro tornou-se viral no Tik Tok: porquê?

Sunset lamp ficou viral no TikTok por uma razão: traz de volta os tons quentes de um final de tarde de verão. Sentes falta desse sol? Leva-o para dentro de casa.

Evasão