Le Mans Rolex 2022
Evasão

A Rolex continua a sentir o pulso aos pilotos nas 24 horas de Le Mans

São já 90 as edições das 24 horas de Le Mans, a icónica corrida que celebra este ano a sua 90ª edição. Mais uma vez, a Rolex assina o seu relógio oficial.

Apaixonada pela performance e pela precisão, pela persistência e inovação técnica, mas também pelo simbolismo e paixão instintiva que representa, a Rolex continua, desde 2001, o Relógio Oficial das 24 Horas de Le Mans e parceira do Campeonato Mundial de Resistência (WEC) da FIA.

Cerca de 250.000 aficionados de automobilismo testemunharam de coração na boca, e olhos postos no asfalto, este momento único na história do desporto de competição em condições extremas – esta é a mais antiga corrida de resistência.

Os portugueses fizeram-se representar com Filipe Albuquerque, vencedor por duas vezes em Daytona e o primeiro nacional a vencer na categoria LMP2, em 2020, António Félix da Costa, antigo campeão de Fórmula E a competir também na categoria LMP2, Rui Andrade e Henrique Chaves no line up de 62 carros presentes no Circuito de La Sarthe. Félix da Costa e Albuquerque venceram nas suas respectivas categorias.

Também foi nesta edição que Tom Kristensen, Rolex Testimonee e o piloto com mais vitórias em Le Mans, celebrou 25 anos da sua primeira vitória em Le Mans, só dele foram nove. “Carregas uma vitória em Le Mans contigo para sempre”, disse.

A equipa vencedora foi da Toyota, o Gazoo Racing nº8, e os pilotos Brendon Hartley, Sebastien Buemi e Ryo Hirakawa. Cada condutor recebeu um Oyster Perpetual Cosmograph Daytona gravado da Rolex, reconhecido pela fiabilidade e desempenho. A Rolex sempre a testar os seus limites e a aplaudir os dos outros.

RELACIONADOS

Coolhunting

No Primavera Sound a felicidade também se vê na roupa

E ao terceiro dia deu-se a comunhão total e confirmámos o que já andávamos a desconfiar: os anos 90 ainda não foram destronados, mas a música está cada vez mais livre de género e definição.

Evasão