ISTO.
Evasão

A transparência da ISTO pode ser agora vista de perto

Factourism é um projeto que reforça os valores já definidos da marca portuguesa: qualidade, sustentabilidade e claro a transparência.

Foi em Lisboa, em 2017, que a ISTO nasceu. Chegou com o propósito de oferecer os básicos para o guarda-roupa masculino. Hoje, a marca conta já com peças para o guarda-roupa feminino e uma legião de compradores superior àquela que tinha quando nasceu. A não-sazonalidade permanece intacta e a qualidade dos tecidos é o seu bem mais precioso – toda a matéria-prima é certificada pela Global Organic Textile Standard.

A transparência é o pilar da ISTO. Em cada peça podemos encontrar de forma desmontada o custo de produção de cada item, revelando assim, sem quaisquer, segredos o preço de cada passo. Sem manhas e sem rodeios, os compradores ficam a saber o porquê de cada peça de roupa ter determinado preço.

O trio fundador deu agora um novo passo nesta jornada da transparência. O Factourism convida os clientes a visitar as fábricas onde as peças ISTO são produzidas. Vai ser possível entrar pelas portas das fábricas que diariamente produzem as camisas, t-shirts ou calçõpes. No roteiro estão: NGS Malhas e Junius Têxteis, em Barcelos, Lamosa Jeans, Somelos Tecidos e Etilabel, em Guimarães, Docas Confecções e A. Ferreira & Filhos, em Vizela, Modcom, na Póvoa de Varzim, Tetribérica, na Trofa, Fiorima e Orfama, em Braga, Louropel, em Vila Nova de Famalicão, e Burel, em Manteigas.

“Todas as estradas vão dar a Norte, um lugar onde poderá aprender algo novo e ver como é que se fazem as coisas”, escreve a marca nas suas redes sociais.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by ISTO. (@isto.pt)

RELACIONADOS

Evasão

48 horas em Cascais: o que ver, onde comer, onde ficar

Num passeio entre Carcavelos e o Guincho, Cascais dá-nos as praias, a gastronomia, o clima, a animação cultural e uma sofisticação descontraída.

Evasão