French toast com gelado de baunilha, ganache de chocolate rosa e pêra cozinhada em vinho tinto (10€). No Shakar, em Lisboa
Gourmet

Não precisa de ser Michelin. 16 exemplos em que a apresentação faz a gula

Fazemos-te uma promessa: depois de uma garfada, nem serás capaz de dizer “UAU”.

Podemos achar que só quando um dia formos a um restaurante com estrela Michelin é que atingiremos o auge das papilas gustativas. Até pode acontecer, mas as estrelas são também burocracia e há muito boa comida por este país em restaurantes que, mesmo sem estrelas, brilham no que servem às mesas. 

É o caso do Norma, restaurante em Guimarães que abriu em janeiro de 2022, sob chefia de Hugo Alves, eleito Chefe Cozinheiro do Ano 2021. Pode não ter uma estrela Michelin, mas garante que aquilo que apresenta é próximo disso. 

 “A nossa carta tem muito sabor de comida tradicional, mas com técnicas vanguardistas que só se podem ver em restaurantes com estrelas Michelin”, afirmou à "Mais Guimarães”. 

Enquanto o Norma se categoriza no fine dining, o Shakar Coffee é mais um sítio de brunch daqueles da moda, mas com uma particularidade: oferece na carta uma french toast que parece polvilhada a ouro. É de ficar sem fôlego. 

São apenas exemplos do que tens, obrigatoriamente, de conhecer e o fim de semana é a melhor altura para explorar. Escolhe entre as opções mais baratas, como os croquetes de borrego do O Velho Eurico (3,50€), ou as mais sofisticadas no preço, como o ramen de cozido à portuguesa (28€) do novo restaurante do Anantara Vilamoura Algarve Resort, chamado Sensai.  

RELACIONADOS

Coolhunting

Carlos III. O homem que sucede ao trono e vai mudar a imagem do Reino Unido

O príncipe é agora rei e vai representar a monarquia britânica. Clássico e com menos cor, eis Carlos III.

Gourmet