Vinho no Natal | Fotografia: Unsplash
Gourmet

Guia de vinhos: as escolhas certas para cada delícia de Natal

Há um vinho Ervideira para cada delícia de Natal, seja para acompanhar uma iguaria seja para combinar com um bombom. Estas harmonizações vínicas não falham.

Esvaziam-se as garrafeiras no jantar da véspera de Natal e, assim que se distribuem os presentes, voltam a enchê-las. Mas, por mais vinhos que nos ofereçam, nenhum acompanha bem todo e qualquer prato.

E as receitas de Natal pedem um vinho à altura, pelo que a VERSA desafiou a Ervideira a harmonizar as iguarias da época, e não só, com os seus vinhos. O famoso Invisível faz parte da lista, assim como o vinho que não esquece os vegetarianos ou os mais gulosos. 

Anota cada um na lista de compras e percebe, segundo o diretor executivo da Ervideira, Duarte Leal da Costa, por que são estes vinhos o casamento perfeito com a mesa de Natal. 

Queijo camembert no forno 

Vinha D’ervideira Tinto  

"O queijo camembert no forno é extremamente forte, pelo que necessita de um vinho de caráter forte, mas que tenha elegância."

Tábua de queijos e enchidos 

Vinha D’ervideira Branco  

"A tábua de queijos e enchidos é, geralmente, um momento de partilha, de estar em pé, de muita descontração, pelo que deve ser acompanhado por um vinho que tenha estrutura e acidez para os enchidos, mas a fineza de estar num momento de descontração."

Gambas cozidas  

Invisível 

"As gambas são um produto de excelência, festivo, mas têm uma intensidade muito forte, pelo que é necessário um grande vinho, capaz de 'limpar' totalmente o palato." 

Bacalhau com broa 

Conde D’ervideira Vinho Da Água Tinto 

"Dizemos nós, portugueses, que 'bacalhau não é carne nem é peixe, antes sim, é bacalhau'. É declaradamente um peixe que se bebe com tinto e este bacalhau bebe-se com um grande tinto."

Bacalhau cozido com couves   

Conde D’ervideira Vinho Da Água Branco 

"Sendo bacalhau cozido e acompanhado com couves, os taninos de um tinto iriam 'brigar' com as couves. Ora, o que se pretende é a harmonização e, este vinho, sendo fermentado em barrica e estagiado de baixo de água, dando um caráter muito forte a este prato tão português, torna-se ideal."

Cabrito no forno  

Conde D’ervideira Reserva Tinto 

"Este é dos pratos mais nobres, pelo que necessita de um grande vinho."

Polvo à lagareiro 

Branco De Inverno  

"Este vinho foi mesmo criado para acompanhar este prato, pois, apesar de parecer 'simples', este prato tem vários 'inimigos' do vinho: 1.º muito azeite; 2.º por vezes, salgado, 3.º muito alho. Assim, este vinho foi criado com um carácter altamente gastronómico para ter a capacidade de saber harmonizar sob as maiores dificuldades." 

Tofu à lagareiro  

Ervideira Bio-nature   

"Este prato, para além da receita em si, tem um espírito especial, pelo que será acompanhado por um vinho com o mesmo espírito."  

Rabanadas ou sonhos 

Vinha D’ervideira Espumante 

"As rabanadas são fritas em óleo ou azeite e depois envolvidas em açúcar e canela, tudo desafios fortes para qualquer vinho. Só um espumante de bolha fina tem o caráter de anular a intensidade na boca e fazer com que as rabanadas nunca se tornem enjoativas." 

Bolo-rei 

Vinha D’ervideira Colheita Tardia 

"Sendo o bolo-rei um bolo pouco doce, mas com uma riqueza de produtos diferentes, vamos acompanhar com um vinho de colheita tardia e, por isso, algo doce, mas com acidez suficiente para fazer um pairing de excelência." 

Um Ferrero Rocher ou Mon Chéri   

Vinha D’ervideira Licoroso - Tinta Caiada  

"Estamos a falar de um chocolate, já em fim de dia e depois de uma refeição, nada melhor que este vinho, tomado de 10 a 12 graus, e, por isso vindo, do frigorífico. O equilíbrio e a grandeza terminam tudo em grande."  

RELACIONADOS

Design e Artes

Casa D’Coração. Os têxteis de mãe e filha que vêm a calhar para o Natal

Prepara a tua mesa para o Natal com as peças da Casa D’Coração. Um projeto que nasceu para “criar casas com personalidade”.

Gourmet