As 250 garrafas serão numeradas à mão e postas à venda por cerca de €10.500
Gourmet

Será este o whisky mais raro do mundo?

Em agosto do próximo ano, serão postas à venda 250 garrafas numa edição comemorativa do que seria o 250.º aniversário da marca de destilaria escocesa.

Quando falamos de Littlemill, o conceito de raridade torna-se palpável. Criada em Novembro de 1772, nas margens do rio Clyde, esta destilaria de Lowland, na Escócia, foi a primeira a ser autorizada pelo Rei Jorge III a vender cerveja e outros licores.

 Em 2004, contudo, um incêndio destruiu as instalações e parte importante do stock de barris de whisky.

Desde então, Michael Henry, mestre destilador do Grupo Loch Lomond, tem gerido os últimos barris sobreviventes. Não se sabe, ao certo, a quantidade de stock remanescente. Apenas que o responsável autoriza, periodicamente, um lançamento de novos lotes em quantidades extremamente limitadas. 

O mais recente, uma garrafa de 45 anos de idade, que assinala o que teria sido o 250.º aniversário da destilaria de Lowland,  poderá bem ser um dos whiskies mais raros do mundo. Como tal, 250 garrafas individualmente numeradas  serão postas à venda, em setembro do próximo ano, cada uma por £9.500 (cerca de €10.500). 
 

RELACIONADOS

Design e Artes

Os próximos carros voam! Bem-vindos ao futuro das viagens

Acabou-se o trânsito infernal em hora de ponta. No futuro, as viagens de carro fazem-se pelos céus e não há maus condutores.

Gourmet