Sara Sampaio no desfile Victoria's Secret | Fotografia: Andrew H WalkerWWDPenske Media via Getty Images
Coolhunting

Abram as asas: os anjos da Victoria’s Secret vão voltar (resta saber como)

O anúncio foi feito no Instagram da Victoria’s Secret que promete glamour, música e asas para o espetáculo agendado para o outono. Por cá já estamos em contagem decrescente.

Após uma interrupção de quatro anos, a Victoria’s Secret prepara-se para voltar a dar asas aos seus anjos com um novo espetáculo agendado para o outono. O anúncio foi feito pela própria marca na sua conta de Instagram com promessas de glamour, música e asas, num espetáculo reimaginado que pretende refletir “o que somos hoje”, numa alusão aos esforços que tem feito para ser mais inclusiva.

Mas a questão que se coloca é: o que a marca é hoje? A julgar pelos comentários, as expectativas não poderiam estar mais elevadas e a Victoria’s Secret tem muito que provar. “Espero realmente que seja a Victoria's Secrets que todos adoramos e que consideramos inspiradora... e não a confusão “inclusiva” forçada do chamado rebranding que tivemos de testemunhar há pouco tempo... Queremos ver beleza, figuras magras e saudáveis, asas, lingerie fantástica, saltos altos, fantasia e espetáculos musicais em palco”, pode ler-se num dos comentários.

 

A verdade é que a era dourada da Victoria’s Secret pertence ao passado. Após ter cancelado o desfile em 2019 e de ter sido alvo de uma investigação do New York Times, em 2020, sobre uma alegada cultura de misoginia, em 2021 a marca anunciou um reposicionamento para recuperar o sucesso de vendas de outros tempos e restabelecer, de alguma forma, a credibilidade perdida após escândalos relacionados com exigências de um “corpo perfeito” às manequins.

No entanto, da ideia do “corpo perfeito” a marca passou para um empoderamento feminino algo forçado, com uma campanha publicitária que dava palco a mulheres em lingerie confortável, o que acabou por matar a sensualidade das peças e a imagem de marca da Victoria’s Secret.

A troca dos “anjos” pelo VS Collective, um grupo de sete mulheres famosas, entre as quais uma ativista dos direitos LGBTQIA+, uma atriz indiana e uma modelo plus size só fez aumentar a polémica.

É por tudo isto que as expetativas estão mais do que elevadas para o que a marca está a preparar para o seu regresso e quais as modelos que vão ganhar asas no outono. Em resposta a um pedido de comentário, um porta-voz da Victoria's Secret relembrou o anúncio da marca no Instagram e referiu à NBC News que o desfile de moda de 2024 vai “oferecer exatamente aquilo que os nossos clientes têm pedido. A empresa está concentrada em celebrar e apoiar todas as mulheres, e isso não vai mudar tão cedo”.

Design e Artes

Entre a lista de residências reais e um hotel, Harry não tem dúvidas

A julgar pela recente estadia em Londres, o príncipe Harry não sente falta das mordomias reais. Na altura de escolher entre dormir numa das residências do Rei ou num hotel, adivinha qual foi a escolha?

Coolhunting