Elite | Fotografia: D.R.
Coolhunting

Já não se faz calçado que dure anos? Na Elite, dura décadas

A Elite tem mais de 30 anos, mas o tempo não passa pela marca portuguesa, nem pelos sapatos que produz. Está cada vez mais jovem, até nas novidades que seguem tendências.

Muito se fala na qualidade das peças de roupa e calçado de hoje em dia e de como algumas já não duram como antigamente em consequência do ritmo de produção frenético que começou a ser praticado para responder à procura incessante. Mas a verdade é que há qualidades que não se perdem quando falamos de uma marca que nasceu noutros tempos.

A Elite, marca portuguesa de calçado, produz sapatos desde 1991 na TROFAL SA, fundada por Luís Couto e atualmente nas mãos das filhas Filipa e Sofia Couto, que pertencem à 5.ª geração da empresa de calçado.

A qualidade, resistência e durabilidade de todos os artigos são os pilares da marca, que estão alinhados com uma escolha criteriosa de materiais mais sustentáveis e que respeitam a economia circular. “São utilizadas matérias-primas o mais naturais possível, isentas de químicos nocivos, materiais reciclados, colas à base de água, fios naturais e couros de curtimenta lenta”, revelam Filipa e Sofia Couto à VERSA. 

Para a qualidade contribuem também os métodos de produção, sendo um deles o no sistema Goodyear Welted, usado desde o início, servindo de exemplo o modelo mais icónico da Elite, as botas Trappeur (€148), feitas à mão em Portugal.  

“A maioria dos artigos é produzida por artesãos altamente especializados no processo de fabrico ‘Goodyear Welted’, processo mais moroso e dispendioso a nível mundial e que confere ao calçado a melhor qualidade, conforto e durabilidade”, explicam. 

Apesar de toda a tradição, a Elite apresenta em 2024 uma nova imagem e um novo tipo de oferta, sem nunca deixar para trás o know-how de mais de 30 anos.  

Uma lufada de ar fresco com aroma feminino  

A Elite acaba de entrar numa nova Era. Depois de anos focada no calçado masculino e unissexo, com botas, mocassins e sapatos clássicos, chega a altura de apostar no calçado para mulher.  

"Decidimos apostar em artigos femininos mais trendy e cool atendendo às necessidades atuais do consumidor feminino, que procura aliar o conforto ao estilo”, dizem Filipa e Sofia sobre o porquê de entrar neste novo segmento. 

Para mulher, há igualmente sapatos clássicos, mocassins e botas, e em breve também chinelos, sendo que todas as novidades seguem as tendências do momento.  

“As cores mais primaveris e veraneantes e a seleção de materiais mais leves são as estrelas desta coleção cápsula, mantendo o conforto excecional e a qualidade que nos caracteriza” e para o qual contribuem aspetos como as palminhas de conforto e/ou ergonómica e dos materiais respiráveis. 

Tudo isto está nos novos modelos femininos, como os sapatos Cibele Rose (€110), nos mocassins Ceres (€133), nas mule mocassin Canema Almond (€104), nas botas Hera Caqui (€143) ou nos chinelos Pales Sand, com sola feita a partir de pneus reciclados de veículos, (€58).  

Desta forma, a “Elite refresca a sua oferta e simultaneamente fortalece o seu posicionamento no mercado”, sem nunca esquecer o foco principal da marca: a durabilidade e reparabilidade do calçado produzido.  

“O uso de técnicas de fabricação como a construção ‘Goodyear Welted’ garante aos modelos uma elevada resistência, durabilidade e permite uma fácil reparação, aumentando o tempo de vida do calçado. Chegam-nos botas com 30 anos apenas para reparar o solado”, frisam as responsáveis da Elite.  

E para que elite são dirigidos os modelos da marca? “Para todos aqueles que procuram um calçado intemporal feito a partir de materiais de qualidade" e também para "consumidores conscientes e com preocupações ambientais”.   

O futuro é trendy

Quem apostar num dos velhos ou novos modelos da marca, para mulher ou homem, é certo que vai usá-los e estimá-los durante décadas, sendo quase garantido que, quando em aparente em fim de vida, a Elite repara os danos da idade.  

Contudo, isto não quer dizer que neste período de tempo não haja novidades. A Elite já está a projetar o futuro.

“O foco da Elite é continuar centrada em produtos intemporais e versáteis que permanecem elegantes e funcionais ao longo do tempo. Ao mesmo tempo aumentar o leque de oferta trendy para mulher, sempre centralizado na qualidade, conforto e interesse dos nossos consumidores”, rematam Filipa e Sofia Couto.  

Os sapatos Elite variam entre entre os 58€ e 150€ e estão disponíveis online ou também podem ser encontrados no El Corte Inglês de Lisboa. 

Coolhunting

Será que há noivas para a nova coleção Parfois? Já dizemos adeus à tradição

Inês Teixeira

Já te imaginaste a casar com um vestido Parfois? Certamente não será a primeira marca que te ocorre, mas depois de conheceres esta coleção limitada, pode ser que mudes de ideias.

Coolhunting