Fotografia: Paula Alveno
Nécessaire

Rende-te às 3 tendências de make up que descobrimos na ModaLisboa

Vais mesmo ter de usar, até porque só precisas de cinco minutos para uma maquilhagem no ponto, com zero esforço.

Há mais de 10 anos que a minha rotina matinal envolve cinco produtos: creme, base, iluminador, contorno e máscara de pestanas. Perfeito para mim, que ando sempre a correr, no entanto, isto não corresponde aos essenciais para uma maquilhagem rápida e no ponto, segundo Fernando Borges, coach da Clarins.  

Numa master class da marca que é maquilhadora oficial da 59º edição da ModaLisboa, não só fiquei a saber que preciso de dar uma reviravolta ao meu ritual da maquilhagem, como à minha rotina de skin care (e neste último caso, de 360°C depois de todas as falhas que descobri).  

E não pensem que sou a única. Por aí alguém coloca protetor solar mesmo quando fica em casa a trabalhar ao computador ou a ver televisão? Não, certo? Ora saibam que isso também conta como radiação ultravioleta (UV), aquela inimiga dos sinais de envelhecimento.  

Sobre erros e soluções falaremos mais tarde, agora é altura de perceber quais as próximas tendências de skin care.  

Não esperes uma cor em especial ou uma nova técnica, como o eyeliner colorido na pálpebra como se tem visto pelo Instagram ou TikTok, porque aquilo que o formador da Clarins nos revelou é que a tendência é a tua pele. Fernando explica.  

Tendência número um: cuidar da pele 

De que vale uma make up no ponto, quando debaixo da mesma estás descontente com a tua pele? A tendência para as próximas estações é, por isso, cuidar por dentro antes de cuidar de fora.  

“Sempre que olharem para a maquilhagem Clarins, é maquilhagem que cuida da pele, não só que transforma ou a torna mais bonita. Cuida mesmo da pele”, refere Fernando e explica porquê. “Usamos uma média/ano de 400 estratos de plantas. Só 217 são em make up. Portanto, é muito normal que qualquer senhora que use um creme de dia esteja a usar na sua base dois ou três ingredientes que já usou no creme", refere.  

Tendência número dois: natural 

“Make up não make up" é a tendência de maquilhagem de que mais se fala atualmente. O que se quer é uma pele mais ao natural possível e para isso é essencial, mais uma vez, o ponto acima: cuidar da pele para que seja mostrada quase sem maquilhagem e sem complexos.  

“A Clarins quer trazer ao de cima aquilo que melhor vos fica e minimizar uma ou outra imperfeição. Por isso é que dizemos que a nossa maquilhagem é super prática”, refere Fernando. “Não tem aquelas cores muito fortes que se tem de ter muito cuidado a usar”, continua.  

Ainda assim, se quiseres diversificar, a Clarins acaba de lançar sombras em tons esverdeados, musgo e dourado, pensados para o fim de verão/início de outono.  

Tendência número três: 5 minutos, 5 produtos and you’re ready 

Mulheres, bem sabemos a complicação que é a rotina matinal: acordar, preparar o pequeno-almoço, escolher um look de que não nos arrependamos ao sair de casa e, por fim, se ainda houver tempo, uma maquilhagem.  

E não há como não ter tempo. Bastam cinco minutos para colocares cinco produtos essenciais. 

  1. "Um produto para a tez, seja ele qual for";
  2. “Depois blush. Não fazemos uma tez sem aplicar um blush, porque quando se aplica algo na tez, o rosto fica sem formas, portanto temos de voltar a dar-lhe tridimensionalidade. Um blush, um bronzer para aquecer o rosto, definir”;
  3. “Depois, ou temos muitas olheiras e usamos um corretor, ou então não temos e usamos uma sombra só para dar luminosidade. Convém dar luminosidade para abrir o olhar”;
  4. “Obrigatório: máscara de pestanas. É que ninguém sai à rua sem máscara de pestanas. E não o façam a correr. Aquela história de ‘só pus um bocadinho para não dizer que não tem nada’ não é nada. Ou se usa ou não. Porque a máscara faz toda a diferença”;
  5. “Por fim, boca. Seja um batom com cor, gloss, hidratante, ou seja brilho”.  

RELACIONADOS

Gourmet

Fomos ao restaurante Pico da Azores Wine Company e temos veredicto

Veredicto: há mais do que uma razão para visitar a ilha. Ou melhor: três!

Nécessaire