Fotografia: Unsplash
Nécessaire

Chebula: será este o segredo de beleza mais bem guardado?

Se procuras um novo ingrediente para mudar a tua pele, a palavra que deves pesquisar no google é "chebula".

Ainda é relativamente pouco conhecido, mas é um ingrediente com muito potencial para se tornar numa das próximas estrelas na área da beleza.

Falamos da chebula, ou terminalia chebula, uma fruta nativa do sul da Ásia, cujo extrato é usado há séculos na medicina ayurvédica para o tratamento de quase tudo, desde problemas digestivos e de visão até questões relativas à função cerebral. Na Índia, Tibete e Nepal, esta baga é informalmente conhecida como o “Rei da Medicina”.

É um ingrediente anti-inflamatório, rico em antioxidante (considerado até mais potente do que a vitamina C e E), que ajuda a hidratar e a iluminar a pele, podendo até corrigir danos causados pela exposição solar, de acordo com o último relatório da plataforma de cosméticos online Beauty Pie, um clube de beleza exclusivo para membros obcecados por beleza.

“Chebula é apontado como um dos mais poderosos antioxidantes do mundo”, explica Nicola Moulton, diretora editorial da Beauty Pie, que “combate linhas finas e rugas, estimula a produção de colágeno para proporcionar uma pele mais lisa e forte”. É também hipoalergénico, não comedogénico e seguro para a gravidez.

Outros estudos demonstraram que a chebula pode aumentar o teor de humidade da pele, de forma semelhante ao ácido hialurónico. Também pode reduzir a inflamação e ajudar a regenerar e suavizar a pele. Ajuda ainda a combater danos causados pelo sol, como a pigmentação e o melasma.

A marca norte-americana True Botanicals, lançada em 2015, é uma das maiores promotoras deste ingrediente e já lançou um chebula serum em 2021, que já é o produto mais vendido dos últimos tempos, e um creme e protetor solar em 2022.

Olivia Wilde e Laura Derna são algumas das fãs da marca, bem como deste ingrediente,  e dizem  ter mudado a sua pele. Mas claro que a eficácia da chebula varia consoante o tipo de pele de cada um e das preocupações específicas a abordar. No entanto, as respostas até agora têm sido todas positivas, sobretudo na redução de linhas finas, rugas e manchas escuras.

Ainda de acordo com o relatório da Beauty Pie, em 2023, poderá assistir-se a um boom de cosméticos à base deste ingrediente natural anti-envelhecimento.

RELACIONADOS

Design e Artes

Escolhas Versa: três livros para ler em janeiro

Se não sabes o que ler no primeiro mês de 2023, recomendamos-te três livros com temas que vão desde a gastronomia à Inteligência Artificial.

Nécessaire