Skin Care. Fotografia:Getty
Nécessaire

Rugas ou acne? Uma epifania médica dá-nos instruções milagrosas

Os Deuses da Beleza ouviram as nossas preces e enviaram-nos a receita de beleza de que precisamos.

O confinamento que vivemos não trouxe apenas coisas indesejáveis, já que foi no pico do isolamento que a dermatologista de renome Dr.ª Whitney Bowe, autora do livro “The Beauty of Dirty Skin”, teve a melhor das ideias - e, não, não foi no decorrer de uma experiência com cosméticos, mas durante um "treino cíclico". Ou seja, enquanto treinava diferentes modalidades, como pilates e ioga, a dermatologista teve uma epifania.

Sem pedir licença, o fitness entrou no mundo dos séruns e cremes e nós só temos a agradecer. 

Estamos a falar de “Skin Cycling” um método que, de forma resumida, consiste em alternar esfoliantes, hidratantes e retinoides (ingrediente valioso nos cosméticos antienvelhecimento e nos cosméticos para pele irregular, com manchas ou acne).

Muitos dos pacientes que se queixavam de acne ou de sinais de envelhecimento, não estavam a obter os resultados desejados, mesmo depois de usarem esfoliantes e retinoides. A pele ficava muitas vezes irritada e não obtinha os benefícios dos princípios ativos. A dermatologista chegou à conclusão de que era necessário criar rotinas de recuperação e de reparação da pele.

"Pode-se usar um hidratante nutritivo duas vezes por dia, mas quando se usam os agentes mais fortes (os ácidos e os retinóides) pode-se fazer mais mal do que bem - incluindo danificar a barreira cutânea, experimentar inflamação crónica de baixo grau, acelerar o processo de envelhecimento e agravar a hiperpigmentação", explica.

Ou seja, tal e qual o ciclo do desporto - imaginemo-nos entre abdominais e saltos à corda. Atinge-se melhores resultados com a alternância, de forma a evitar que a esfoliação excessiva danifique a pele.

Dr.ª Bowe revela, ainda, que a rotina de cuidados alternados deve ser feita à noite: "Na primeira noite, ou 'noite de esfoliação' do ciclo cutâneo, limpo, faço uma esfoliação e uso um produto esfoliante - prefiro um esfoliante químico do que um esfoliante físico, uma vez que as esfoliações podem causar traumas. O passo seguinte é um hidratante. Isto elimina a camada superficial de células mortas e permite que os produtos penetrem verdadeiramente na pele".

E os conselhos não ficam por aqui. Ainda que todas as peles sejam diferentes, a dermatologista sugere que não se use o produto esfoliante seguido de retinoides ou de outro produto com princípio ativo. Apenas na noite seguinte à da exfoliação é que usamos retinol, depois de aplicarmos um produto de limpeza e secarmos a pele. 

Se a vossa rotina de beleza nunca foi mais do que passar o rosto por água antes de irem dormir, não desistam já. Os principiantes têm direito a uma aula com a Dra. Bowe no Tik Tok – e nem pagam mais por isso.

RELACIONADOS

Coolhunting

Vamos transformar a crise atual numa oportunidade para o setor da moda em Portugal?

A opinião de Ana Roncha, Fashion Marketing Strategist e Codiretora do programa executivo Global Fashion Business, da Porto Business School

Nécessaire