Piquenique praia. Fotografia: Getty
Nécessaire

Pais e filhos, o que devem levar no cesto da praia? Nutricionista esclarece

As refeições para a praia são preocupação de muitos pais e um trabalho extra para toda a família que procura o dolce farniente das férias. Que tal soluções práticas e nutritivas?

Em plena época balnear e com as férias marcadas, a Versa procurou saber que alimentos as famílias devem levar no cesto de praia. Bárbara de Carvalho, nutricionista na MetaClinic (Lisboa, Porto & Online), esclareceu-nos e deu-nos, ainda, algumas receitas que podem facilitar o nosso dia de praia, principalmente, na companhia dos mais novos.

Para ponto de partida, Bárbara desmistificou o tipo de alimentos indicado para adultos e crianças, explicando que, “à semelhança das refeições do dia-a-dia, não tem de se diferenciar”.

“De um modo geral, não existem necessariamente alimentos mais indicados para crianças do que para adultos ou vice-versa. Os alimentos que “fazem mal” às crianças também “fazem mal” aos adultos. No entanto, a forma de apresentação e as quantidades é que, sim, podem mudar entre as diferentes faixas etárias.”

Sugestões para lanches (com a garantia de que as crianças vão gostar):

A fruta pode ser cortada em pedaços pequenos (tornando-a mais apelativa, por uma questão de praticidade).
Panquecas em miniatura (as mesmas podem ser preparadas em grande quantidade, congeladas, e levadas para a praia - vão descongelando e ficam como que acabadas de fazer passado umas horas);
Overnight oats (aveia adormecida). Num tupperware, misturar iogurte natural, aveia, fruta e canela;
Pão com queijo/manteiga de amendoim;
Crepioca de cacau com fruta/crepioca com manteiga de amendoim (para comer como se fosse um wrap).

Sugestão para almoços:

Massa misturada com ovo mexido/sobras de carne e legumes;
Sanduíches de pasta de frango/atum (preparada com iogurte ou queijo fundido magro);
Wraps com mozzarella, tomate e pesto;
Salada de feijão frade com atum ou ovo;
Salada russa com molho de iogurte (dá para fazer em grandes quantidades e pode ser consumida nos dias subsequentes).

Mais algumas dicas para família?

Como já tinha mencionado Bárbara de Carvalho, “a maioria dos alimentos são transversais a todas as idades”. No entanto, "alguma criatividade e variedade garantem que as refeições na praia possam ser apelativas e nutritivas, sem comprometer a saúde ou objetivos de composição corporal. É importante envolver as crianças na preparação das marmitas para a praia, de forma que todos os familiares possam contribuir de alguma forma. Em famílias grandes, pode ser exigente uma única pessoa ficar encarregue da preparação das marmitas de todos (almoços e lanches), mas, se todos os membros contribuírem, o processo torna-se mais fácil, bem como replicar as refeições nos dias seguintes das férias."

Na página de Instagram de Barbara de Carvalho, (+351 967 590 992), encontramos, ainda, receitas saudáveis que podemos - e devemos - incluir no dia-a-dia.

RELACIONADOS

Coolhunting

Milhões por uma fantasia: vestias o biquíni mais caro do mundo?

Porque o luxo pode estar em tudo, até mesmo num biquíni bem reduzido. Mas um capricho em forma de cuecas valerá milhões?

Nécessaire