Sexo zen | Fotografia: Unsplash
Nécessaire

O que é o sexo zen e como praticá-lo, segundo um sexólogo

Apesar de não ser uma prática recente, o termo começa agora a ser falado e a Versa explica-te do que se trata.

A sexualidade vai muito além de sexo, envolvendo também diferentes níveis de intimidade. E é nisso que se foca o sexo zen, que apesar de poder ser sugestivo, poderá requerer uma explicação mais precisa.

Como tal, a Versa recorreu à ajuda do psicólogo e sexólogo Fernando Mesquita para perceber melhor o que é, como se pratica e quais os benefícios do sexo zen.  

“A ideia é tentarmos conciliar o estado mente e corpo. Porque muitas vezes o que se verifica em termos das próprias dificuldades sexuais é que as pessoas estão muito focadas na performance sexual. Enquanto que aqui é mais a questão de desfrutar do momento e estarmos em plena consciência do que está a acontecer”, explica o sexólogo. 

As práticas implícitas ao sexo zen já são usadas desde que o casal de ginecologistas William Masters e Virginia Johnson falou pela primeira vez em terapia sexual, nos anos 50, sendo na altura denominadas de práticas de foco sensorial. 

“Com as novas tendências do mindfulness e do viver o agora, começámos a falar mais do sexo zen, mas é basicamente a mesma coisa”, refere o especialista.

Como praticar sexo zen

Antes de praticar  sexo zen, é importante usar o método do mindfulness noutros momentos do dia a dia para assim perceber melhor como proceder.  

“O que costumo  pedir às pessoas é para que nas próximas refeições se foquem nos cinco sentidos. Sentirem o cheiro da comida, o sabor, ver as cores, eventualmente ver se sai algum som. Enquanto estão a fazer isso, vão surgir pensamentos, do tipo preocupações no trabalho ou na família, e passam a estar em piloto automático. Assim que tiverem consciência de que estão a fugir do momento, devem voltar novamente a estar no momento presente. Quando estivermos treinados neste tipo de prática do dia a dia, podemos aplicá-la na intimidade”, refere Fernando Mesquita.  

Fundamental é perceber que sexo zen vai muito além de intimidade, podendo assentar também na partilha entre casal, porque "zen é também estar atento ao que se está a passar dentro de nós e partilhar isso com o nosso parceiro”, acrescenta o psicólogo. 

A altura da relação mais favorável para o sexo zen 

O sexo zen não deve ser visto como um SOS num momento crítico de uma relação, mas sim como uma ferramenta a usar desde o início da mesma. 

"O que acontece muitas vezes é que se a relação está em conflito ou já teve melhores dias, existe uma tendência para ficarmos focados nos problemas em vez das soluções. E aí é que seria fundamental partilharem e colocarem em prática as questões do sexo zen”, sublinha o sexólogo.  

Além de uma prática para trabalhar a relação, eis os restantes benefícios do sexo zen:

  • Permite-nos estar no momento e sem preocupações;
  • Desfrutamos mais do sexo;
  • Focamo-nos mais no nosso prazer e não tanto no prazer da outra pessoa.

RELACIONADOS

Coolhunting

Há um body da Oysho em saldo que até pode ser usado na rua

Com um decote elegante e um tecido delicado, este body é a peça chave para um look diferente.

Nécessaire