Misscath
Nécessaire

Como preparar a mala de viagem? O pesadelo antes do sonho acaba aqui

Vamos embarcar na aventura de preparar uma mala de viagem, sem cometer os mesmos erros do passado e sem ganhar cabelos brancos.

É tão útil saber fazer uma mala que mesmo quando escrutinamos algumas questões elementares, percebemos por que é que continuamos a levar roupa que nunca usamos e a trazer o que parece ser roupa a mais. Acima de tudo, vamos chegar ao aeroporto com uma mala de cabine que não tem medos da pesagem.

Antes de mais, precisamos da mala e para isso também temos uma sugestão. A portuguesa Misscath, uma loja online de malas e acessórios de moda, lançou recentemente uma coleção de malas com as cores que queremos para este verão. Se é para ir de férias, que seja para continuar a fazer boa figura. Resistentes e práticas, estas malas de cabine ou de porão podem ser das marcas American Tourister, Lipault ou Samsonite e são ideais para viajar porque são giras que não nos fartam.

Não sei o que vestir, vou levar tudo e depois escolho?

Errado. Se faz calor, aqui ou lá fora, e vamos passar a maior parte do tempo na praia, não percamos a cabeça com mil fatos de banho. Dois ou três chegam e a roupa de praia também não precisa de ser digna de passerelle. Um vestido de praia fluido e simples pode ser o nosso companheiro para o caminho hotel-praia, praia-hotel. Para os homens, t-shirts para uma conta a metade dos dias de férias (reutiliza-se a lava-se o que for preciso em menos de um minuto). Quanto à restante roupa, as mulheres que apostem nos vestidos leves, já que com apenas uma peça fica resolvido. Para os homens, um par de calças e um par de calções é suficiente e depois é somar camisas (não mais do que o número de dias). Para facilitar ainda mais as coisas, a roupa de viagem é a mesma de ida e de regresso, principalmente as calças. Se não forem muitas horas de viagem, o melhor mesmo é levar as de ganga vestidas -  normalmente as mais pesadas – para não ocupar espaço na mala.

Como enfiar tudo lá para dentro e garantir que a mala ainda fecha?

O truque é simples – e já todos ouvimos falar. Enrolar e não dobrar. Cada peça de roupa deve ser enrolada o mais direita possível para evitar vincos, a começar numa ponta e a terminar na outra. Não só ganhamos espaço, como, por estranho que pareça, nada se amarrota com tanta facilidade. Mas há peças que não entram nesta regra, como as peças com colarinho. Estas últimas são dobradas em cima dos rolos devidamente encaixados, sem grandes jogos de tétris.

P.S.- só estão a valer os sapatos que sabemos que vamos calçar. Este é o item mais pesado, portanto não cedemos a devaneios.

Para aviões, o necessaire vai quase todo na mala de mão.

Se vamos entrar num aeroporto, a mala de mão leva a bolsa ou o saco transparente com quase todo o nosso necessaire. Líquidos (aqui vale também aerossóis, pasta de dentes, cremes e gel)  em embalagens pequenas (máximo 100 ml) num saco com capacidade máxima de 1 litro. E para evitar desilusões na hora de embarque, vamos pesar a mala e conferir se esta está dentro do limite acordado pela companhia. Ainda assim, deixamos um espaço extra porque não se sabe se voltamos de férias com presentes para a família.

Boa sorte e boa viagem. 

RELACIONADOS

Gourmet

A vista é a mesma, mas há novos sabores no V Rooftop Bar

Para quem está por Lisboa com estas temperaturas, nada como descobrir um rooftop com nova carta e novos cocktails.

Nécessaire