Pão
Coolhunting

9 razões para comer pão – sem medos

Na data em que se celebra o Dia Mundial do Pão, fomos perceber junto de uma nutricionista porque este alimento não deve ser temido. Prepara a torradeira.

Há apenas duas pessoas no mundo que partilham as melhores fotografias de torradas: Leila Gato (nome pelo qual a foodie portuguesa é conhecida no Instagram) e Margarida Beja (ou Em Banho Maria nas redes sociais e no podcast sobre nutrição). Ambas deixam qualquer um com uma vontade louca de comer pão, mesmo depois de já se ter tomado o pequeno almoço.  

No caso de Margarida Beja, nutricionista sediada no Reino Unido (registered dietitian DT29704) e autora do livro “Intestino Descomplicado”, espanta-nos o facto de partilhar torradas ou qualquer que seja o tipo de pão, nas redes sociais, tendo em conta a sua profissão. Porque, para um grande número de pessoas, o pão é um vilão.  

Mas por que é que ganhámos medo ao pão?  

“Acredito que possa ter que ver com o mito de que os hidratos de carbono não nos fazem bem, que contribuem para o aumento de peso e de que não são essenciais na nossa alimentação. E isto não é verdade, como é óbvio”, começa por explicar Margarida Beja à Versa.  

No caso do pão, o facto de ser saboroso, pode levar-nos a comer mais, daí os receios. "Acho que as pessoas acabam por se focar no pão por sentir que é aquela fonte de hidrato de carbono que facilmente consomem em maior quantidade. O que não estou a dizer que é um problema, mas sim que é o que pensam, tendo a necessidade de muitas vezes restringir este alimento tão bom”.  

E é precisamente por muitas vezes não fazer sentido evitar este alimento “tão bom”, que no dia dele, que se celebra anualmente a 16 de outubro, deixamos 9 razões da nutricionista Margarida Beja para comer pão.  

1. Gostamos? Incluímos 

"Acho que o pão não é essencial, há outras fontes de hidratos de carbono. A verdade é que o pão faz parte da nossa cultura portuguesa, da nossa gastronomia. É um alimento geralmente aceite como saboroso, versátil, barato. Portanto, acho que esses podem ser os motivos pelos quais não devemos deixar de comer. Especialmente se gostamos.  

Acho que o principal motivo para não se deixar de comer pão tem que ver com: se é um alimento de que gostamos de incluir na nossa alimentação, não existe motivo algum para ter receio de o incluir."

2. É um alimento descomplicado  

"Penso que o pão originalmente é feito com água, farinha e fermento. Portanto, é tentarmos encontrar um pão que seja o mais simples em termos de lista de ingredientes. Também optar por farinhas complexas, como maior teor de fibra, farinhas integrais. No entanto, também não tenho nada contra o pão branco e acho que também não é preciso ter medo do pão branco."

3. O pão como fonte de nutrientes 

"Acho que aquilo que o pão nos traz de melhor ao nível nutricional é um bom aporte de fibra, é saciante.  

As farinhas hoje em dia estão enriquecidas com uma série de vitaminas e minerais que antigamente não estavam e que em meados do século XX conseguiram impedir determinadas doenças decorrentes de deficiências nutricionais. Isto aconteceu não só com o enriquecimento das farinhas para fazer pão, como, por exemplo, com os cereais de pequeno-almoço."  

4. É prático  

"Todas aquelas versões industriais e empacotadas, com um grau elevado de processamento, podem não ser tão interessantes do ponto de vista nutricional, mas também são convenientes. Então não encaro essas opções como um bicho papão, nem que devam ser restringidas de todo.  

Agora, são para situações em que temos menos tempo ou que temos de fazer uma lancheira ou não vamos ter condições para armazenar o pão para que ele fique fresco."

5. Pão é convívio e é nosso   

"Não gosto de comparar alimentos, porque acho que todos têm o seu valor nutricional, a sua função e, mais do que a nutrição, têm o seu valor ao nível social e emocional. Porque embora alimentos como a tapioca possam ter outras características nutricionais, na realidade não fazem assim tão parte da gastronomia portuguesa." 

6. Contribui para a economia e carteiras das famílias  

"Além de contribuir para aquilo que é a nossa economia portuguesa, efetivamente faz parte da nossa gastronomia, portanto há imensos fabricantes, padeiros e empresas que acabam por se focar na produção de pão. Mas acaba por ser também um alimento barato e versátil."  

7. Pão com pão e pão com tudo 

"Podes não só incluir no pequeno-almoço ou no lanche, como no almoço e jantar quando assim é possível e conveniente.  

No pão podes colocar, não digo tudo, mas quase tudo. E pode ir ao encontro daquilo que são as necessidades nutricionais de cada um. Ter uma boa fonte de proteína, legumes ou saladas, por exemplo se quisermos fazer sandes ao almoço ou jantar."  

8. Pão é prazer 

"O pão tem toda a versatilidade e a parte mais divertida da alimentação e do prazer. Porque não gostamos de comer sempre a mesma coisa, e acho que o pão permite-nos fazer isto. Para além de hoje termos uma série de pães diferentes, com sabores, características e texturas diferentes, que também enriquecem a nossa experiência alimentar. E acho que isso também é importante."  

9. Come pão. Porque sim 

"Comam pão. Que o medo de consumir este alimento não impeça de facto o seu consumo e que as pessoas possam desconstruir o que é que as deixa receosas ao consumir um alimento que é saboroso, tem alguma riqueza nutricional, que pode ser bastante sustentável e relativamente económico."  

RELACIONADOS

Evasão

Praia todo o ano? Sim, é possível

  • 16 out, 07:00

Depois do verão, não tens de deixar de ir à praia. Dizemos-te como a aproveitar o ano inteiro, mesmo em dias de chuva, seja a surfar, a fazer kitesurf ou apenas a correr.

Coolhunting