O Ofício
Gourmet

Ofício: Um tasco atípico recomendado por 3 foodies ainda mais atípicos

Veredicto Versa: SURPREENDENTE

Somos três à mesa. Diria um bom número para experimentar pela primeira vez  o Ofício, onde nos propõem a partilha de vários pratos para descobrirmos boa parte do menu. Aceitamos a sugestão, gerindo a partilha entre uma vegetariana (eu), uma que se queixa por estar em dieta (a convidada difícil), e um que gosta de tudo…ou quase tudo (o convidado que pede sempre uma sugestão de um bom vinho). Um trio atípico neste espaço que se posiciona como um tasco atípico, propondo pratos tradicionais, mas com elegância, alguma componente lúdica e sobretudo muito sabor.

Hugo Candeias é o chefe executivo responsável pelo menu, mas a equipa conta também com o subchef executivo Micael Duarte. Juntos criaram um restaurante que quer ser o reflexo de uma nova geração de foodies, ou seja, todos os que gostam de comer, que valorizam a origem dos produtos, as tradições que valem a pena manter e as regras que podem e devem ser quebradas.

Num ambiente bem iluminado, descontraído e confortável, numa rua com tradição de convívio gastronómico há muitas décadas, começámos a “brincar com a comida”, a forma como gostam de apresentar o Ofício. A verdade é que as receitas e os nomes dos pratos são facilmente reconhecíveis, mas a sua apresentação desafia todas as convenções. Primeiro vieram as ostras e a experiência foi seguindo com mexilhões da costa em escabeche, alho francês com tomate assado e sementes de abóbora, taco vegetal de mar, sardinha na broa, salada de tomate com vinagrete de alface, gambas à guilho e a fechar o prato quente: raia no fogo com molho de ervas.

Entre três foodies (cada um ao seu jeito) foi consensual que o Ofício é surpreendente. E em bom. Desta vez, por respeito à convidada difícil em dieta, saltámos as sobremesas, mas a lista é tentadora: panna cotta de arroz tostado a fazer lembrar arroz-doce; uma espuma quente de chocolate com cacau mexicano, a tarte de amêndoa inspirada na receita da avó de Micael Duarte e a tarte de queijo que é já uma assinatura no Ofício, vem inteira, para se discutir à mesa quem fica com a última fatia.

E só à saída reparei no néon Revolution do artista João Louro. Está à entrada a dar as boas-vindas ou deixa o desejo de voltar.

MORADA: Rua Nova da Trindade, 11

HORÁRIOS: Terça a Sábado 12h30 às 22h00

Horário com restrições: Terça a Sexta 12.30h a 22h Sábado 12.30h às 22h

 

RELACIONADOS

A tua vida não ficará completa sem veres um nascer do sol impressionante aqui

Ao pequeno-almoço ou ainda na cama, não vai ser fácil escolher entre estas opções de sonho.

Gourmet