Tinto Vulcânico
Gourmet

Tinto Vulcânico, um tinto dos Açores e ainda para mais de cor quase Rosé. Será Heresia, loucura ou mestria?

Deixem-me começar pela resposta à pergunta com qual das opções está correta: todas.

Passo a explicar-me.

Heresia

António Maçanita e equipa resolveram avançar com um tinto dos Açores e como se tal empreitada não chegasse, ainda foram mais longe na loucura com um blend de castas nacionais e (benzer aqui) internacionais.

Syrah, Merlot, um pouco de Aragonez, Malvarisco, Touriga Nacional, Saborinho, Agronómica, entre outras.

Loucura

Bem, querer é uma coisa, fazer é outra, e tentar até estar bem feito contra correntes e marés e opiniões é a de maior coragem.

Um vinho destes não se faz. Ou não se fazia. Porque o resultado mostrou que a loucura se bem conduzida traz bons frutos. E por decorrência bons vinhos. Mas se a vontade conduz a caminhada, nada garante que se chegue ao final com sucesso. Então o que traz o caldeirão e qual a receita?

Mestria

Primeiro ponto: todas as castas são plantadas na ilha do Pico.

Segundo passo: um vinho prensado apenas ligeiramente. Isto confere-lhe uma cor leve, quase Rosé.

Terceiro: zero madeira.

Quarto: surpresa!

 

Veredicto:

Sabem os bons chefs e os mágicos que o primeiro passo para um bom truque é saber para onde encaminhar os nossos olhos. É por isso que este Tinto Vulcânico chega discreto e a levantar o sobrolho e arrebata o troféu em qualquer reunião de família ou amigos.

A cor engana. Malandrice!

Apanhados na emboscada.

Assim que metemos o nariz no copo os aromas fortes, frutados e redondos dão-nos um afago que nos faz abrir a boca com um sorriso. Sabemos que nos deixámos cair no engano, mas divertimo-nos com o mesmo.

Aroma de geleia de morango levemente queimada, cereja, depois um toque fumado, alguma pimenta e um final com azeitona verde (já lá vamos ao que isto significa para acompanhar).

Aromático e vibrante, é um tinto totalmente arrebatador que pede temperatura controlada e muitos amigos de volta da mesa. E ainda que os queijos estejam de facto é bem a ser acompanhados com brancos, este tinto supera expectativas e não deixa ninguém indiferente. Venha a tábua e mais uma garrafa! Vantagem: apenas 11° tornam este Tinto Vulcânico leve Q.B. para te desculpares com mais um copo.

Para o próximo jantar, leva uma destas para abrir as hostes e conta depois a história. Mas só depois da prova. Deixa toda a gente a olhar para o copo e o rótulo como quem desconfia e aprecia as reações. Marca pontos. Mas não esqueças também de ter uma em casa só para ti.

Veredicto Versa: “Surpreendente”

 

Tinto Vulcânico

2020

Azores Wine Company

Preço da colheita 2021: 17,90€

Pode ser adquirido na garrafeira online aqui: https://www.antoniomacanita.com/pt/vinhos-online

 

 

RELACIONADOS

Coolhunting

O único salto permitido na calçada portuguesa: os loafers da Lachoix

O salto alto baixo caracteriza os novos Loafer Mid-Heel da Lachoix. A marca celebra quatro anos e os aplausos vão para os três novos modelos.

Gourmet