Bem-estar em 2023 | Fotografia: Pexels
Nécessaire

Cinco tendências de bem-estar que vão prevalecer em 2023

Do exercício físico em qualquer lugar ao upcycling, em 2023 vamos fazer melhor por nós e pelo planeta.

O bem-estar é um conceito amplo dentro do qual se inclui o bem-estar pessoal, o dos outros e o do planeta. E todos fazem parte das tendências de 2023 nas mais avariadas áreas.  

Para ti ou para o planeta, eis como zelar pelo bem-estar no próximo ano.  

Exercício em qualquer lado  

Um dos hábitos que ficou da pandemia foram os treinos em casa. Basta arranjar algum espaço livre, colocar um vídeo no YouTube ou sintonizar na aula de um ginásio e em menos de nada já estamos a transpirar e a sentir as pernas a tremer.  

"As sessões virtuais abriram um novo mundo de acesso e conveniência”, diz April Silverman, instrutora certificada de pilates e proprietária de um estúdio em Nova Iorque, à Elle.

Ouvir mais o intestino 

É verdade. Ouvir mais o intestino poderá ser uma tendência a afirmar-se em 2023. Tudo começou este ano no Tik Tok. Nesta rede social, ficou famosa a expressão “mulheres bonitas também têm Síndrome do Intestino Irritável (SII)”. A síndrome, que provoca obstipação ou diarreia recorrentes, funcionou como alerta tanto para o SII, como para todos os sintomas que resultam da forma como o stress afeta o intestino. 

“Existe uma rede de cerca de 100 milhões de neurónios ligados ao intestino. É tão extensa que muitos cientistas referem-se ao nosso intestino como ‘segundo cérebro’”, refere o médico Simoné Laubscher ao Country & Town House.  

Saúde mental no digital

A discussão sobre a saúde mental ganhou ênfase na pandemia e hoje, além de se falar mais sobre o assunto, reconhece-se mais o problema. Só em Portugal, quase metade dos adultos portugueses sentiram os níveis de stress a piorar com o início da pandemia, de acordo com o relatório do STADA Health Report 2022, apresentado em outubro.  

É, por isso, essencial falar-se do assunto, normalizar os pedidos de ajuda e tornar os serviços mais acessíveis. “A iniciativa de levar a ajuda para o digital foi necessária [na pandemia] e a teletrapia permitiu dar ao mundo uma maior acessibilidade”, refere Lia Avellino, co-fundadora do espaço de saúde mental Spoke Circles, à Elle.  

Bebidas sem álcool

Em 2023, vão deixar de ser só as mulheres grávidas ou menores de 18 anos a pedir uma bebida sem álcool. Este tipo de bebidas vai ser tendência no próximo ano como forma de levar um estilo de vida mais saudável, mesmo em momentos de convívio.  

Já existem várias alternativas sem álcool, desde cerveja, vinho, gin tequila.

Upcycling 

Se nunca ouviste falar em upcycling, estás a tempo de perceber como funciona e de adotar a prática em 2023. Trata-se de aproveitar ou dar uma nova vida aos alimentos, de modo a evitar o desperdício alimentar.

Deixamos-te alguns exemplos práticos: fazer chips com as cascas das batata, fazer papas de aveia sem cortar a casca da fruta, fazer pastéis com sobras de arroz e aproveitar o caldo usado para cozer os legumes para, mais tarde, confeccionar um risotto

RELACIONADOS

Coolhunting

Skinny jeans nunca são demais e no Lidl custam menos de €18

Um básico nunca é demais e ao Lidl chegam três ao mesmo tempo. São as novas skinny jeans.

Nécessaire