Portofino
Evasão

La Dolce Vita em Portofino

Esta semana vamos até Itália. E vamos muito bem!

Se há um lugar na Itália que representa bem o espírito da Dolce Vita, é Portofino, um dos destinos mais charmosos do país, bastante procurado por ricos e famosos. E é fácil explicar porquê: a sua exclusividade. Este pequeno vilarejo de pescadores, onde vivem apenas 400 pessoas, concentra algumas das villas e hotéis mais belos e seletos da Riviera Italiana. A começar pelo Hotel Splendido, destino obrigatório aqui, se não para dormir - pois fugirá do orçamento da maioria -, pelo menos para almoçar. Este hotel, que começou por ser um mosteiro Beniditino, foi abandonado pelos monges no séc. XVI depois de ter sido alvo de saques variados por parte dos piratas que navegavam naquelas águas. Não se pode criticar o bom gosto dos corsários, pois já à época a beleza ostensiva do edifício o tornava uma tentação fácil. Caído no esquecimento e feito em ruínas depois disso, volta à vida depois de um nobre italiano comprar a propriedade e fazer dela uma residência de férias. Apenas no início do séc. XX é transformado num hotel e desde então nunca parou de receber as famílias mais influentes de Itália, bem como todo o jet internacional. Entre os seus hóspedes famosos contam-se o Duque de Windsor, Winston Churchill, Clark Gable, Humphrey Bogart, Lauren Bacall, Ava Gardner, Elizabeth Taylor, além de Grace Kelly, entre tantos outros nomes conhecidos de hoje como Madonna, Barbara Streisand, George Clooney, Steven Spielberg ou Gwyneth Paltrow.

Sentar-se no La Terazza ao fim do dia para jantar e desfrutar da vista espetacular sobre o mar da Ligúria é único e faz-nos ter a sensação de que não existe mais nada na região, apesar do frenesi do pequeno porto de Portofino, que fica logo em baixo da montanha onde está construído o hotel. Comprado em 2018 pelo grupo Louis Vuitton, e sujeito a obras de remodelação profundas, surgiu com uma nova cara e ainda mais charmoso que antes. O estúdio de arquitetura que fez o projeto, Festen Arquitecture, o mesmo que trabalhou no Le Rochechouart em Paris, fez questão de manter algumas referências tradicionais da região, como mármore, madeira, cordas e têxteis italianos, mas por exemplo, evitou usar azul na nova decoração, porque lhe pareceu redundante para um destino de praia. Pelo que na nova decoração, para aqueles que já conhecem o hotel mas ainda não voltaram, vão encontrar uma mistura de verdes, vermelhos e amarelos como tons dominantes. Fico curiosa para saber o que pensam da nova renovação Domenico Dolce e Stefano Gabbana, donos da Dolce & Gabbana e de um gosto particular, que possuem uma das melhores propriedades da região, cuja decoração é mudada duas vezes por ano. Segundo Domenico, Dolce tem uma obsessão com aquela casa: que é refazê-la a cada seis meses, como se fosse uma coleção de roupa. Talvez por isso este seja o destino mais exclusivo de Portofino, o mesmo onde o clã Kardashian esteve alojado este Verão depois da dupla Dolce & Gabanna ter oferecido a villa para a celebração do casamento de Kourtney Kardashian e Travis Barker. Foi ainda aqui que foi feita a campanha de estreia da nova linha de casa da marca italiana, onde é notória a influência de Portofino nos padrões escolhidos.

Mas vamos sair dos lugares de sonho e descer à vida dos normais mortais e a coisas que todos podem fazer. Se forem a Portofino, não se esqueçam de, além do tradicional passeio pelo porto, visitar o belíssimo Cristo de San Fruttuoso, que se encontra a submerso na baía de San Fruttuoso, entre Camogli e Portofino, a 15 metros de profundidade. Aqui também podem ir de barco: aliás, devem. Tem 2,5m de altura e está lá desde 1954. Foi feita pelo escultor Guido Galletti, que esculpiu um Cristo de mãos abertas para o céu em sinal de paz. Não percam ainda as delícias da Tratoria Concordia, no centro de Portofino, se quiserem experimentar um almoço típico. Já para jantar é obrigatória uma ida à Langosteria, onde quase tudo, mas nem tudo, é servido com lagosta. Curiosamente, este que é o restaurante mais cool da região, fica fora do centro de Portofino, em Paraggi, a 1,5 km da cidade, considerada a praia de Portofino, já que a cidade, propriamente dita, não tem praias.

Tirando isso, qualquer esplanada de Portofino é boa para se sentar, pedir um Aperol Spritz e desfrutar na plenitude da Dolce Vitta italiana.

RELACIONADOS

Gourmet

Gelado de abacate para o pequeno-almoço? Uma receita vintage e fácil

A prova de que o vintage sabe bem está nesta receita de gelado de abacate.

Evasão