“BE EVERYTHING”é o tema da coleção SS/2023 da Benetton
Coolhunting

“BE EVERYTHING”: decifrámos a mensagem da nova Benetton

A-gender, um novo grunge e cores saturadas da fruta. O diretor criativo, em entrevista à VERSA, explica a nova coleção e a nova Era da marca.

A partir do momento em que Andrea Incontri foi anunciado como o novo diretor criativo da Benetton, a expetativa gerou-se à volta da sua primeira coleção. E foi na Semana de Moda de Milão, que decorre por estes dias, que apresentou as peças para a primavera/verão 2023. O local escolhido não podia ser mais simbólico – a flagship store na Corso Buenos Aires, assumindo a marca o valor  que as lojas sempre tiveram na vida e no negócio da empresa de Treviso, bem no coração de Itália. Arquiteto de formação e designer, foi o próprio Incontri que reinterpretou o layout do espaço para este evento inédito.

A Benetton é uma marca que tem de incluir uma oferta ampla, é verdade. Tentei dar consistência à minha gama: ou seja, apresentar uma composição unificada. A marca é só uma e, como tal, deve ser perfeitamente reconhecível pelo seu design, pela sua singularidade e pela sua identidade muito forte. A Benetton centrou-se sempre na multiplicidade – veja-se a paleta de cores – e em oferecer roupa básica, bastante “normal”. Na verdade, o maior desafio é desenhar coisas normais."

Andrea Incontri surge no momento em que a Benetton abre um novo capítulo na sua história e o diretor criativo digamos que é o homem certo, no momento certo. O seu minimalismo chique e prático encontra-se com toda a cultura de design que a marca italiana tem afirmado no mercado da moda ao longo da história, e juntos apresentam agora um projeto de estilo de vida global. Um reposicionamento ainda que alinhado com o que a Benetton sempre defendeu: liberdade de expressão, identidade forte e looks interpretados de uma forma contemporânea.

Estilisticamente, incorporo o “menos é mais” e centro-me na essência da marca. Uma essência clara, reconhecível e pura. O que tento fazer - seja nos looks infantis, femininos ou masculinos - é trabalhar com base nos mesmos critérios, criando uma mensagem transversal através de elementos perfeitamente reconhecíveis e aplicados a todas as categorias de produtos." 

Be Everything (Ser Tudo), o nome da nova coleção, deixa um convite a expressarmo-nos com total liberdade. Uma moda a-gender, tal como os tempos que vivemos e que tem como inspiração a fruta em cores saturadas ou em delicadas variantes sorbet. No processo de criação e inspiração, o designer questionou-se: "O que é saudável hoje? O que nos atrai? Comida industrial perfeita e pop? Ou algo organicamente natural? Talvez uma mistura das duas?"

Para a Primavera-Verão concentrei-me em alguns elementos básicos - a começar pelas malhas pelo seu carácter essencial. São muitos os padrões jacquard, os estilos totalmente modelados, os fios de mouliné, realçando assim um dos elementos mais importantes da marca. E desenvolvi depois a maquilhagem, o projeto jeans, camisolas, roupa interior, artigos e acessórios de couro com cortes diferentes que se adaptam a cada formato de corpo e a cada visual. E trabalhei outro marco da Benetton - a cor, a grande protagonista."

Os modelos desfilaram em plena loja clássicos revisitados como as malhas que fazem parte da identidade da marca. Malhas leves, canneté, mélange e mouliné, combinadas com tecidos bouclé, algodão vichy e nylon reciclado em camisas fluídas, tops curtos, shorts, blusões e corta-ventos. As riscas, outro dos pilares da Benetton, surgem numa versão universitária descontraída. Aos looks juntou-lhes acessórios como chinelos de borracha abertos, bijoux esmaltadas, óculos e cintos ecológicos. E a fazer a sua estreia, a carteira BE unissexo, numa série de tamanhos e cores.

Os meus elementos-chave estão presentes de uma forma transversal. Acredito muito na arquitetura, na estratégia da marca. Não me limito a desenhar uma coleção, penso sempre na sua estrutura, com uma abordagem muito prática. E penso sempre muito na forma como tudo isso é comunicado. Se não houver comunicação efetiva, a mensagem perde-se. As minhas experiências pessoais anteriores, pelas quais estou muito grato, fizeram-me perceber também a importância de chegar ao consumidor, que é o grande protagonista desta história. É o cliente final que gera essa oportunidade de desenvolvimento da marca. A fidelização do cliente é o mais importante. Penso sempre na oferta comercial, no preço final, no lado prático - em todos elementos cruciais do ADN da Benetton."

Responsável também pelas coleções de homem e criança, muitos dos looks femininos surgem também na coleção masculina, casual, mas numa espécie de “camadas”, quase como um novo grunge. Os looks de pijama são fluidos e combinam com legwarmers de mouliné, conjuntos de roupas de trabalho de algodão pesado e casacos de safari cintados. Estampados com tema de frutas, riscas college, letras “BE” e calças de ganga em dois tons, são os elementos centrais da estética masculina para a primavera/verão 2023 da marca.

Na moda há muitas coisas que são codificadas, seja para homem como para mulher, mas isso não faz muito sentido: basta pensar numa t-shirt! Trata-se de produtos que são literalmente para todos, como as sapatilhas. E acredito que há uma tendência nesse sentido, roupas que podem ser usadas por todos. Gosto também de imprimir delicadeza, uma certa sensualidade nos looks femininos, algo muito importante para mim. E vamos ver isso na coleção de verão." conclui o novo diretor criativo da Benetton.

RELACIONADOS

Gourmet

Em outubro, o Arrebita volta a pôr Idanha-a-Velha no mapa da gastronomia nacional

Ljubomir Stanisic e The Legendary Tigerman são os anfitriões deste festival gastronómico que dá a conhecer os melhores produtos da região.

Coolhunting