Camia diVERSA | Fotografia: D.R.
Coolhunting

Camia: os sapatos portugueses que se usam de 50 formas diferentes

E se com uma só base pudesses usar uns sapatos diferentes todos os dias? É essa a proposta da Camia, marca portuguesa com um conceito inovador.

Entre Portugal e a Colômbia nasceu este ano uma nova marca, a Camia, pelas mãos de duas amigas, Catalina Gutierrez, de 28 anos, licenciada em Design de Moda, e Carolina Rodriguez, 32 anos, formada em Administração de Empresas.  

Carolina estava a preparar o seu casamento quando percebeu que ia precisar de vários sapatos para cada momento da cerimónia, e só a ideia já a incomodava. Queria uma solução e pensou se seria possível umas sandálias com várias tiras removíveis. Foi então que telefonou a Catalina, a amiga amante de sapatos.  

“A Catalina disse rapidamente durante a mesma chamada: ‘Deixa-me partilhar o meu ecrã contigo, tenho algo para te mostrar’. Acontece que Cataliana tinha uma ideia muito semelhante. Nesse momento apercebemo-nos de que tínhamos encontrado uma solução para uma necessidade de ambas”, contam à Versa.  

Carolina vive em Portugal e Catalina na Colômbia e foi entre cá e lá que desenvolveram o projeto. Assim nasceu a Camia, a marca de sapatos totalmente feitos em Portugal, com um conceito inovador aplicado ao modelo SwapSandal.  

50 combinações, umas só sandálias 

Partindo de uma sandália com uma base clássica produzida em Oliveira de Azeméis, o que completa as SwapSandal são as tiras feitas de materiais reciclados que se vendem à parte.

 

É possível mudar a tira frontal, a comprida e/ou a do tornozelo consoante a ocasião, havendo um total de 50 combinações possíveis. Entre elas está a tira frontal boho (€15), a tira Dália com pétalas (€15) ou as tiras longas em douradoprateado (€15) ou as Caparica semibrilhantes (€9).  

À equação de possibilidades juntam-se mais quatro, relativas ao uso de tiras: sem tira frontal e tira no tornozelo; sem tira frontal e tira comprida; tira frontal em pele e tira no tornozelo; tira frontal em pele e tira comprida.  

Não restam dúvidas quanto à versatilidade das sandálias Camia, resta saber se estas trocas são práticas.

“No início pode parecer complicado, mas o mecanismo é de facto muito simples. A tira da frente tem dois ganchos que 'engatam' nas pequenas tiras de pele na frente e a pele ‘relaxa' um pouco tornando mais fácil na segunda ou terceira vez. E as tiras compridas encaixam num botão na sola das sandálias. É uma questão de prática”, explicam.  

A ideia inovadora acaba de ser lançada no mercado, mas Carolina e Catalina já estão a pensar nos próximos produtos. “Queremos concentrar-nos na inovação dos materiais e continuar a melhorar o nosso conceito, para já, centrado no calçado para senhora”, dizem.  

Podes ver na galeria as sandálias e as tiras das SwapSandal e ceder ao desejo de ter umas iguais através de uma visita ao site ou à loja física: loja da The Maison des Routes, rua Dom Pedro V 39, Lisboa.  

RELACIONADOS

Design e Artes

Leonardo DiCaprio foi premiado e nem teve de esperar pelos Óscares

Não é a famosa estatueta dourada, mas é um prémio inédito importante que reconhece a dedicação de Leonardo DiCaprio na proteção dos animais e do meio ambiente.

Coolhunting