Exercício físico | Fotografia: Unplash
Nécessaire

O poder do jejum e de apenas 6 minutos de treino, segundo novo estudo

Novo estudo comprova que a prática de exercício físico por apenas 6 minutos aliada ao jejum tem benefícios além dos já conhecidos.

É sabido que um estilo de vida saudável não passa sem exercício físico e há um novo estudo publicado na Journal of Physiology que vem reforçar esta ideia e não só. Um grupo de investigadores da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, analisaram a relação entre o exercício físico e o jejum intermitente para a função cognitiva. E os resultados são animadores para quem gosta de praticar atividade física por pouco tempo e é adepto do jejum.

De 12 voluntários fisicamente ativos, entre os 18 e 56 anos, um grupo fez 20 horas de jejum, outro andou 90 minutos de bicicleta e outro fez apenas seis minutos intensos de bicicleta. O objetivo era o de perceber em qual dos grupos seria maior a produção de BDNF – fator neurotrófico derivado do cérebro, que promove o crescimento e a sobrevivência dos neurónios do cérebro, importante para a memória a longo prazo. 

E o resultado? Com apenas seis minutos intensos de cycling, obtiveram-se melhores resultados em termos de produção de BDNF, em cerca de quatro a cinco vezes em comparação com os restantes parâmetros. Isto pode dever-se ao aumento das plaquetas sanguíneas (que armazenam uma grande quantidade de BDNF) aquando a prática de exercício físico, em particular quando é mais intenso. 

Mas há também boas notícias para quem faz jejum intermitente. 

A prática de jejum intermitente combinada com o exercício físico também potencia a proteção cerebral e fortalece a regulação de BDNF, segundo o estudo. No entanto, o aumento de BDNF só acontece num jejum superior a 20 horas, ainda mais eficaz se aliado de exercício físico.

"Está a ficar cada vez mais claro que o exercício beneficia a saúde do cérebro em todas as fases da vida", afirma Kate Thomas, fisiologista e autora do estudo, no site Science Alert.  

Torna-se assim claro que para um envelhecimento mais saudável do cérebro, o exercício físico intenso de curta duração, aliado ao jejum intermitente, é um meio eficaz e mais barato, comparativamente aos fármacos que prometem estimular a função cerebral. 

RELACIONADOS

Nécessaire

“Banana Bright”: nova fórmula de creme de sucesso reduz 40% das rugas

O número um da Ole Henriksen é o contorno de olhos com Vitamina C mais vendido na Sephora e tem agora uma nova fórmula que promete melhores resultados.

Nécessaire