"Submissão" chegas às salas de cinema esta quinta feira Fotografia: DR
Design e Artes

"Submissão": o último filme de Maria João Abreu que fala sobre violação

O novo filme de Leonardo António debruça-se sobre um caso de violação ocorrido num casamento. A atriz que morreu em maio de 2021 tem aqui o seu último papel no grande ecrã.

Esta quinta-feira, dia 10, chega às salas de cinema um novo filme que se debruça sobre um dos crimes públicos em Portugal em que as mulheres são quase sempre as vítimas. Realizado por Leonardo António (de "O Frágil Som do Meu Motor"), “Submissão”, protagonizado por Iolanda Ribeiro, é um drama sobre um caso de violação ocorrido num casamento.

É também nele que Maria João Abreu, atriz que morreu na sequência de um aneurisma em maio de 2021, com 57 anos, tem o seu último papel, vestindo a pele de uma procuradora do Ministério Público a quem é atribuído o caso.

No programa “Caixa Mágica”, da SIC, conduzido pela apresentadora Fátima Lopes, Iolanda Ribeiro falou sobre a nova produção, que espera poder “ajudar a compreender que este não é um problema de um determinado estrato sócio-económico, de um grupo intelectual, de uma região ou de um país”. No filme, Lúcia (Iolanda Ribeiro), é uma cabeleireira que acaba por ser violada pelo seu marido Miguel Corte Real (João Catarré), que é filho do vice-procurador-geral da República.

No trailer do filme, é referido que 82,5% das vítimas de violação são do sexo feminino e que 76% dos casos advêm de situações continuadas. Apenas 47,8% das denúncias são formalizadas, alerta ainda o filme. Segundo dados de 2018, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima registou mais de 20.000 crimes, dos quais 7.000 se inseriam em situações de violência doméstica.

Com estreia mundial no festival Tallin Back Nights, na Estónia, onde arrecadou o galardão de Melhor Argumento, o elenco é composto por João Catarré, Marcantonio Del Carlo, José Raposo e Almeno Gonçalves, entre outros. A banda sonora do filme é assinada por Rodrigo Leão.

RELACIONADOS

Gourmet

Numa esquina do Príncipe Real, nasceu um café saudável

Há um novo café em que cozinhar com produtos não processados é a palavra de ordem. No Numa Café, combina-se a simplicidade de uma cozinha plant-based com a complexidade do café de especialidade.

Design e Artes