Brunch Bellini no Davvero Lisboa
Gourmet

Davvero: Não sou fã de brunch. Ou não era…

Nunca digas nunca. O restaurante do Hotel Sublime Lisboa fez-me questionar certezas absolutas e até usar uma redundância.

Quando me convidaram para o brunch de domingo no Davvero, o restaurante italiano no Hotel Sublime Lisboa, confesso que aceitei por simpatia e pela companhia. A realidade é que sou pessoa de pequeno almoço e não de brunch. O brunch é demasiado tarde para mim, é demasiada comida para mim, e não é para mim. Tentei inúmeras vezes (esforcei-me acreditem), percebo a hype, mas acabava sempre por tomar o pequeno almoço antes, estar horas à espera para o tal brunch, ao qual chegava sem fome e sem conseguir justificar o dinheiro que pagava sem praticamente comer.

No dia em que me fizeram o convite (talvez tenha deixado transparecer que não estava muito entusiasmada) garantiram-me: “O brunch do Davvero é verdadeiramente diferente, não há outro assim. Tens mesmo de experimentar!”. E quando postas as coisas desta forma, lá acabei por trair o meu pequeno almoço e, num domingo meio chuvoso, às 13h em ponto, entrei no Davvero para um brunch que me fez questionar certezas absolutas e usar uma redundância para acentuar (ou aceitar) que há experiências que nos podem trocar as voltas.

O Davvero é um charme que fica bem à cidade. Na cozinha aberta para a sala, vemos o Chef Isaac Kumi, que depois de viajar pelo mundo, temos a sorte de o ter agora em Lisboa. E eu estou em boa companhia, à mesa. Chama-se Bellini Brunch (toda a refeição foi acompanhada por Bellini´s) e confirma-se, é um brunch diferente de todos os que conheci até hoje. Esqueçam os croissants, as tostas de abacate e o café americano. Aqui entramos no território da cozinha italiana, de diferentes regiões e influências que inspiram o Chef.

À mesa chega uma seleção de queijos, charcutaria, pesto caseiro, tomate confeitado, a foccacia e os grissini caseiros e os rolos, estes últimos semelhantes ao tradicional croissant, mas incrivelmente melhor. Era capaz de passar a tarde num namoro descarado entre rolos e Bellini’s…. Lá fora chove, cá dentro falamos de cinema entre o conforto de um brunch com um menu adaptado à estação. Chega mais um Bellini e o segundo momento de partilha - o Trio: milho doce com parmesão, paprica e coentros; vitela com molho de atum (uma das combinações mais improváveis e que fez sucesso); e espargos, ovo e asiago.

Quando começamos a dar sinais de que talvez tenhamos de ter alguma bravura para continuar, é-nos dado a escolher o prato principal: risoto de camarão; tagliolini gratinado com presunto e cogumelos; paccheri, burrata e tomate cereja; insalata di Castelfranco com alface, grão-de-bico, tomate, mozarela, cebola roxa, feijão verde e vitela, molho de limão, puré de trufas. Eu optei pelo risoto, mas o puré de trufas fez enorme sucesso à mesa. E vem mais um Bellini.

A fechar três sobremesas à escolha: trio de mini sobremesas italianas; gelado de baunilha, avelã crocante, creme de pistachio ou espetada de fruta. Enquanto se abre espaço para um último Bellini. Um brunch com o charme e a elegância da cozinha italiana conquistou-me. E tu, team pequeno almoço com vontade de testar as tuas certezas absolutas? 

Todos os domingos: das 12h às 15h30

Preço pessoa: 49€

 

RELACIONADOS

Coolhunting

Cata Vassalo x Acreditar: este laço vai ajudar a Casa Acreditar de Lisboa

Cata Vassalo e a Associação Acreditar estão a trabalhar em conjunto para melhorar as condições da Casa Acreditar de Lisboa. Madalena Abecasis também se juntou à causa.

Gourmet