Pronúncia do Norte Niepoort
Gourmet

Uma nova pomada Niepoort celebra os 40 anos dos GNR

Hoje que os GNR tocam no Capitólio, em Lisboa, é tempo para beber um Pronúncia do Norte, vinho de edição limitada pensado por Dirk Niepoort. Música, vinho e amigos, o que pedir mais? Os melhores do norte de Portugal.

Douro e GNR fazem todo o sentido, vinho e música sempre juntos, ao longo dos tempos, o encontro entre o genial enólogo holandês radicado em Portugal há uns bons anos, Dirk Niepoort, e a banda da Invicta, não podia ser mais bem-vinda. Na era da superficialização e do entretenimento vazio, nada como fazer um brinde à vida com os valores seguros, que são sempre fruto de anos de conhecimento e trabalho, sem estes não há sofisticação.

O “Pronúncia do Norte é um tinto do Douro e, como a famosa canção dos GNR, lança-se em espécie de brinde às comemorações das quatro décadas da banda que arrancaram em março passado com um concerto no Super Bock Arena, Pavilhão Rosa Mota, no Porto e culminam hoje em, num concerto da grande banda portuense no Capitólio, em Lisboa. Quanto a Dirk Niepoort, também dispensa apresentações, é a quinta geração de uma família que produz vinhos desde 1842.

No seu rótulo o N de norte, que também se evidencia no nome da casa produtora de vinhos e no nome da banda, está em evidência, a lembrar de onde nasceu este vinho e a selar esta edição especial e limitada. Dirk Niepoort recorda que a sua marca “é feita de amizades e nada melhor do que celebrar estas relações especiais com uma edição limitada. Os GNR são amigos de longa data, com quem temos brindado ao longo dos anos.” No anivefrsário da banda lançam o Pronúncia do norte em nome d’”esta que é praticamente a banda sonora das nossas vidas no norte. Assim, enriquemo-nos mutuamente”.

Pronúncia do Norte, 20€.

 

 

 

RELACIONADOS

Gourmet

Um estrela Michelin a cozinhar formigas?

É apenas um entre muitos detalhes a descobrir no Foodtopia, o primeiro festival de comida de rua, a acontecer nos dias 3 e 4 de julho no Jardim Botânico Tropical de Belém. Street food, mas em chique, cozinhada por cerca de 50 chefs nacionais e internacionais de topo, do brasileiro Alex Atala a Henrique Sá Pessoa, de Rui Paula a Marlene Vieira. Mas não só, espere o mundo.

Gourmet