O novo Vinhas Velhas branco da Herdade das Servas Fotografia: Ernesto Fonseca
Gourmet

Herdade das Servas: há um novo Vinhas Velhas branco para descobrir

À semelhança do Vinhas Velhas tinto, que já vai para a sua sexta colheita, um produtor alentejano acaba de lançar um novo vinho com uvas brancas velhas.

A Herdade das Servas, em Estremoz, no Alentejo, tem um novo vinho. A estreia do Vinhas Velhas branco de 2020  traduz-se numa aposta na preservação e valorização dos vinhos da região empreendida pelo produtor Luís Serrano Mira, detalha uma nota de imprensa, sendo a sua chegada ao mercado acompanhada pelo lançamento de uma nova colheita de um Vinhas Velhas tinto, esta referente ao ano de 2017.

Produzido com prevalência das castas Arinto e Roupeiro, o Vinhas Velhas branco de 2020 (€25) é influenciado por um clima mediterrânico com grandes amplitudes térmicas. Vindimadas manualmente, as uvas chegam à adega, passando por um processo de maceração pré-fermentativa, antes de estagiarem em barricas de carvalho e em ânforas de barro por 12 meses.

A sua complexidade aromática, com notas cítricas a evidenciarem-se e uma mineralidade proveniente do estágio em barro, fazem deste um vinho fresco, com um potencial de longevidade de 20 anos. Um peixe assado no forno, queijos e enchidos são algumas das sugestões de harmonização.

Depois das colheitas de 2005, 2009, 2012, 2014 e 2015, o novo Vinhas Velhas tinto de 2017 (€30) combina as castas Alicante Bouschet, Touriga Nacional, Aragonês e Petit Verdot, passando por um estágio em barricas de carvalho durante 18 meses, repousando em garrafa durante mais dois anos. Traduz-se num vinho com aroma de frutas, chocolate e especiarias, revelando-se complexo e fresco. Pode ser guardado durante um período compreendido entre 20 e 30 anos.

RELACIONADOS

Coolhunting

Gigi Hadid mostra-te como usar veludo e basta ires à Zara

Já não é preciso ter sangue azul para vestir um fato de veludo como o de Gigi Hadid. E, para completar o look, basta ir à Zara.

Gourmet